40 anos da ​Fundação Shunji Nishimura

  • Página 42 |
  • Jan 2020 |
  • Cultivar

Uma solenidade no dia 23 de novembro marcou as comemorações dos 40 anos da Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia (FSNT).

Criada em 16 de novembro de 1989 pelo empresário japonês Shunji Nishimura, a FSNT surgiu como um braço social do Grupo Jacto fundado por ele há 70 anos.

Ao deixar os negócios para a segunda geração da empresa, o senhor Nishimura resolveu devolver parte do que conquistou no Brasil, como empresário bem-sucedido, através de ações voltadas para a área educacional. Surgiu então o Colégio Agrícola, que formou 26 turmas de técnicos. Hoje, a Fundação Shunji Nishimura transformou-se em um polo educacional onde funcionam o Senai, a Fatec e a Escola de Educação Infantil Shunji Nishimura, que conta atualmente - em moderno sistema de ensino em nível mundial trazido do Canadá – com o Profound Learning. Todos juntos atendem a cerca de 2.500 alunos.

Com visão de futuro e dando continuidade ao sonho educacional do pai, os filhos de Shunji Nishimura levaram para Pompeia a Escola Senai e em seguida a Fatec, onde funcionam os cursos de Mecanização em Agricultura de Precisão, que há dez anos já formou 458 tecnólogos em suas 14 turmas. Uma das últimas novidades foi o curso de Big Data no Agronegócio, que forma no próximo ano a sua primeira turma.

Nas comemorações, o presidente da FSNT, Jiro Nishimura, frisou que tudo o que estava sendo comemorado não foi obra do acaso, mas fruto da bênção de Deus, o que, na opinião dele, fez toda a diferença na trajetória de sucesso do pai. Ele contou que ainda no Japão, o senhor Nishimura recebeu princípios cristãos na escola que estudou, chamada Hikkokai (que significa esperança), e que fizerem dele um homem com valores diferenciados.

“Esse é um momento para honrarmos a Deus, pois as coisas não aconteceram apenas pela nossa inteligência e capacidade, mas pela bênção de Deus”, comemora. Ele lembrou, durante o seu pronunciamento na solenidade, da trajetória e do legado de sucesso do pai ao idealizar e construir o espaço onde funciona a FSNT. Isto, logo depois de deixar a direção da Jacto, transformando um colégio agrícola em um polo educacional. Fez questão de lembrar e agradecer a todos os professores pioneiros que ajudaram a iniciar a Fatec e o Senai, destacando em números todos os estados do Brasil que contam com alunos ou profissionais formados pela instituição.

Franklyn Shunjiro Nishimura, da terceira geração, comentou o atual momento vivido pela família, pela empresa e pela Fundação. “É um momento ímpar, único, o melhor período vivido por todos nós”, destaca o presidente.

Shun Nishimura falou em seu pronunciamento sobre a trajetória de 70 anos deixada como legado pelo seu avô e sobre as oportunidades e sonhos, além da visão de futuro em relação à Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia. “Queremos formar um ecossistema de inovação através de um sistema educacional diferenciado e que forma pessoas que não apenas adquirem conhecimento, mas também que sejam trabalhados em sua conduta moral e ética. Sem educação não teremos inovação e sem inovação não há perenidade”, finalizou.

A FSNT conta com uma área privilegiada na cidade de Pompeia, localizada na avenida Fundação Shunji Nishimura, onde anteriormente funcionava uma fazenda. Com modernas instalações de ensino, o local conta ainda com um espaço de laboratório de plantio para aulas práticas, um museu e um memorial da família que é aberto à visitação.

Homenagem e reconhecimento

Durante a solenidade, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, entregou uma comenda da “Ordem do Mérito Industrial São Paulo” da Fiesp ao senhor Shunji Nishimura, recebida pelo filho Jiro Nishimura, atual presidente da FSNT, e pelo neto, Franklim Shunjiro (Shun) Nishimura, presidente do Conselho Holding UJI e do Conselho Curador da FSNT.

Esta é a maior honraria oferecida pela Fiesp e é destinada a condecorar personalidades admiradas e reconhecidas pela indústria. A honraria já foi entregue a mais de 50 personalidades, entre elas reis e príncipes de diversas nações.

Paulo Skaf destacou o senhor Nishimura como um exemplo de homem a ser seguido, de coragem, trabalho, seriedade, retidão e de quem valoriza a Educação. “Senhor Nishimura é um empreendedor respeitado não somente em São Paulo, mas no Brasil e no mundo. Ele deixou o maior patrimônio para a nação: educação. Quando pensamos em Nishimura, pensamos no exemplo dele e de sua família. Tudo o que estamos assistindo aqui é uma verdadeira aula de cidadania”, justificou.

 Instalações da Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia
Instalações da Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia.


Cultivar 

Edição Anterior
Próxima Edição
  • N 203

    Abr 2016

    Spodoptera Albula - Inimigo à espreita

CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura