Choque orgânico

  • Página 46 |
  • Mar 2019 |
  • Gabriela Matos Cambrussi, Airton dos Santos Alonço, Gessieli Possebom

Equipamento agrícola que utiliza choque elétrico para destruir plantas daninhas pode ser uma alternativa para o controle de invasoras em propriedades que trabalham com produção de alimentos orgânicos

As ervas daninhas representam um grande desafio para os agricultores. Em uma pesquisa realizada pela GeoAgri em 2018, existem cerca de 20 milhões de hectares de solo na produção da soja com a presença de ervas daninhas. Estas, quando não manejadas de forma correta, podem ser responsáveis por até 80% de perdas na produção, se tornando um desafio de controle ainda maior, à medida que se adaptam ao solo e criam resistência a aplicações de herbicidas. Nesse último caso, por necessitar de maiores intervenções, eleva o custo médio de produção, reduzindo os lucros na lavoura.

Nesse sentido, além da prática de manejo do solo e controle químico através de herbicidas, uma solução disponível para manter um controle viável das ervas daninhas é a capina elétrica, a fim de uso ecológico. A tecnologia de capina elétrica baseia-se no uso e aplicação de descargas elétricas e/ou eletrochoques por equipamento específico. As taxas de repetição dos eletrochoques variam em função do tamanho e da capacidade do gerador, assim como da superfície de descarga.

A máquina dessecadora utilizada para esse uso, principalmente pelos produtores de soja orgânica, é a Eletroherb, patenteada e lançada pela Sayyou Brasil, empresa do mercado de equipamentos industriais agrícolas com sede em São Bernardo do Campo (SP).

 

Seja assinante e leia a matéria na íntegra

Matérias da Edição:
  1. Página 10

    MF9330

  2. Página 16

    Pressão líquida

  3. Página 20

    Zelo na colheita

  4. Página 24

    Teste de velocidade

  5. Página 42

    Solos manchados

  6. Página 49

    Terminologia

Edição Anterior
Próxima Edição