Exigência nutricional

  • Página 16 |
  • Fev 2019 |
  • Emmanuel Zullo Godinho, Bianca Rockenbach e Anne Kathleen Oliveira dos Santos, CAET Fernando de Lima Canepele, USP ​

Cultura bastante dependente de nutrientes, a beterraba demanda um programa de adubação equilibrado. A aplicação de fertilizante foliar pode ser uma alternativa para melhorar o desempenho e os resultados da cultura 

A beterraba (Beta vulgaris L.) pertence à família Quenopodiaceae. É uma das hortaliças mais importantes do mundo, depois de batata, tomate, cebola, alho, pimentão, repolho e cenoura. Devido à sua adaptação em regiões de clima semiárido, vem-se observando, nos últimos dez anos, aumento da demanda dessa hortaliça, para consumo in natura e também para as indústrias de conservas. A cultura é bastante exigente em termos nutricionais, requerendo um programa de adubação equilibrado capaz de repor os nutrientes extraídos pela cultura, evitando assim o esgotamento do solo. Porém, adubações excessivas contendo N podem afetar a qualidade da raiz, provocando o acúmulo de glutamina (Souza et al, 2003). Por isso, para se obter maiores produtividades, fazem-se necessários estudos para determinar adequadas dosagens de macro e micronutrientes no seu cultivo.
Um experimento para avaliar dois indicadores de crescimento e o índice produtividade da cultura da beterraba com aplicações de adubo foliar foi conduzido em condições de campo, no período de abril a junho de 2018, na área experimental do Colégio Agrícola Estadual de Toledo (Caet - PR), localizado no município de Toledo/Paraná, com Altitude de 240m, Latitude Sul 24° 47’ 16” e Longitude Oeste 53° 43’ 29”, na região Sul do Brasil. O solo do local não necessitou de correções com calcário e/ou com uma adubação específica, com as seguintes características: K = 1,06cmolc dm-3; Ca = 10,81cmolc dm-3; Mg = 2,10cmolc dm-3; P = 49,40mg dm-3 pelo extrator de mehlich-1; Al = 0,2cmolc dm-3; H + Al = 3,71cmolc dm-3; pH em H2O = 5,54 e saturação de bases = 76,06%. Mesmo assim, foram aplicados dez dias antes do plantio 30kg/ha de “esterco de boi curtido” na base seca como fonte de nutrientes, sendo incorporado nos canteiros com manuseio manual com enxadas. Realizada a semeadura a campo, após 20 dias começaram as aplicações de Biozyme (fitoativador composto de macronutrientes e micronutrientes), em três etapas na mesma dosagem cada. A primeira aplicação de 2,5ml/L, a segunda aplicação de 2,5ml/L e a terceira aplicação de 2,5ml/L, portanto totalizando 7,5ml/L. Cada tratamento possuía dez plantas. O experimento foi realizado em triplicata. A aplicação ocorreu via foliar aos 20, 30 e 40 dias após o plantio no canteiro (DAS). As aplicações deste adubo foliar foram realizadas por meio de um regador com 5L, ou seja, aplicando 2,5ml/m-2. Para o tratamento controle foi utilizada água. As parcelas experimentais constituíram-se de canteiros com quatro linhas de 2,1m de comprimento, com espaçamento entre linhas de 0,40m e entre plantas de 0,45m, conforme Figura 1. 

Seja assinante e leia a matéria na íntegra

Matérias da Edição:
  1. Página 6

    Frutos endurecidos

  2. Página 12

    Podridão negra

  3. Página 22

    Furtos broqueados

  4. Página 25

    Como escolher

  5. Página 32

    Raiz rosada

  6. Página 35

    Tamanho família

Edição Anterior
Próxima Edição