Manejo da brusone em arroz

  • Página 14 |
  • Set 2021 |
  • Cley Donizeti M. Nunes, Embrapa Clima Temperado

Uma das doenças mais devastadoras em arroz, a brusone demanda manejo integrado, com plantio de cultivares resistentes, monitoramento, cuidados com a nutrição e o uso de fungicidas de modo racional, sempre que o nível de dano econômico exigir.


A brusone do arroz é uma das doenças mais devastadoras, responsável por prejuízos econômicos anuais de 10% a 30% da produção global. Perdas estas que poderiam alimentar 60 milhões de pessoas. O poder de limitação desta doença na produtividade do arroz em alguns países é uma ameaça contínua para a segurança alimentar. Portanto, há necessidade de esforço nos programas de melhoramento, no lançamento de cultivares resistentes, uma vez que se trata do principal método de controle da doença e dá segurança para produzir sem aumentar o custo de produção. 

A brusone, por ter capacidade de destruição rápida das plantas de cultivares suscetíveis, sob certas condições ambientes favoráveis, se tornou a mais estudada, comparada com as outras doenças que incidem nos cereais. Por ter esta característica, no passado próximo levou ao uso indiscriminado de aplicação de fungicida como método isolado para solucionar o controle da doença. Mas em muitos casos, não garantiu a manutenção da produtividade e principalmente o aumento de lucratividade. Isto levou à perda de eficiência de bons fungicidas, pelo aumento da tolerância do fungo Pyricularia oryzae às aplicações.

Seja assinante e leia a matéria na íntegra

Edição Anterior
  • N 267

    Ago 2021

    Broca da cana e podridão vermelha

CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura