Manejo integrado contra a lagarta-do-cartucho no milho

  • Página 8 |
  • Jul 2021 |
  • Amanda Cristina Guimarães Sousa e Bruno Henrique Sardinha de Souza, Universidade Federal de Lavras

De que forma o silício age nas plantas e em que circunstâncias o uso deste elemento pode auxiliar no manejo integrado de pragas como a lagarta-do-cartucho na cultura do milho.


A lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda) é a principal praga desfolhadora da cultura do milho, causando perdas severas à produção. Ao eclodirem, as lagartas começam a se alimentar dos tecidos foliares, provocam o sintoma conhecido como “folha raspada”, o que indica a presença de lagartas jovens nas plantas. Quando estão mais desenvolvidas passam a furar o cartucho das plantas, podendo danificá-las completamente.

A ocorrência de S. frugiperda no milho se dá logo após a emergência das plantas, e o ataque das lagartas pode ocorrer durante praticamente todo o desenvolvimento da cultura. A suscetibilidade das plantas à lagarta-do-cartucho é diferente de acordo com seu estádio de desenvolvimento, sendo que o período de maior suscetibilidade ocorre em torno de 40 dias após a semeadura (Cruz; Turpin, 1982). Dependendo da intensidade do ataque pode ocorrer morte das plantas mais novas, resultando na redução do estande. Em plantas maiores as injúrias tendem a comprometer o desenvolvimento da cultura, e no estádio reprodutivo as lagartas podem se alimentar também das espigas, reduzindo o número de grãos, além de proporcionar uma porta de entrada para patógenos.

Seja assinante e leia a matéria na íntegra

Edição Anterior
Próxima Edição
  • N 267

    Ago 2021

    Broca da cana e podridão vermelha

CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura