MF9330

  • Página 10 |
  • Mar 2019 |
  • Ficha técnica


O lançamento do pulverizador MF9330 assinala um novo momento da marca no mercado de pulverizadores. O modelo carrega em seu projeto um novo conceito em barras de pulverização e traz soluções técnicas que buscam ampliar a performance do equipamento, principalmente no que se refere à qualidade da aplicação. Um ponto de destaque é a estabilidade das barras de pulverização, que favorece a homogeneidade na distribuição e deposição de gotas. Dessa forma, uma melhor proteção da lavoura é alcançada para que o cliente da marca possa potencializar a sua lucratividade, ampliando a eficiência nas aplicações e diminuindo desperdícios desnecessários.

Este novo projeto exigiu muitas horas de trabalho da equipe de engenharia em seu desenvolvimento, com protótipos a campo testando exaustivamente os novos conceitos, aprimorando seus componentes para entregar aos clientes um produto que exceda as suas expectativas.

Com melhorias implementadas já a partir do chassi, apresenta nova escada de acesso com degraus em aço e bem distribuídos para um fácil ingresso à cabine de comando; novo design aplicado às luzes dianteiras de serviço; assento auxiliar mais confortável, e coluna de direção atualizada com nicho porta-objetos em sua parte superior. Além disso, a principal inovação deste modelo é o novo conjunto de quadro central e barras de pulverização, que carregam também um novo circuito de pulverização.


 MOTOR

O MF9330 possui motorização AGCO Power de gerenciamento eletrônico, 6,6 litros, modelo 66CW3, seis cilindros turbo, com 200 cavalos de potência e 790Nm de torque, o que confere ao pulverizador plena capacidade operacional para atender as exigências da operação.

O motor AGCO Power atende a normativa de emissão de gases de escapamento, que entrou em vigor a partir de 1º de janeiro de 2017, estando alinhado com o programa Proconve MAR I. Produzido em Mogi das Cruzes (SP) e desenvolvido para aplicações agrícolas, possui rotação nominal abaixo de 2.000rpm, entregando um consumo de combustível bastante baixo quando comparado a modelos de pulverizadores similares do mercado.

Com um consumo médio aproximado de 13L/h, auxilia o produtor rural a diminuir os custos de produção. Aliado a um reservatório de diesel de 365 litros, entrega uma autonomia relevante de pelo menos dois dias de operação sem necessidade de reabastecimento.


TRANSMISSÃO

Possui transmissão hidrostática composta por duas bombas que atuam em tandem, alimentando os quatro motores de rodas. Esses motores se encontram em circuitos distintos, onde cada bomba hidráulica alimenta dois motores de rodas em diagonal, ou seja, rodado dianteiro esquerdo no mesmo circuito do traseiro direito e vice-versa.

Esta configuração hidráulica confere maior segurança ao conjunto de transmissão, pois o óleo sempre busca o caminho de menor resistência. Para melhor entendimento, vamos imaginar que um rodado esteja sobre uma superfície escorregadia, esse tenderá a ter giro-livre e utilizar a maior parte da vazão de óleo gerada pela bomba de transmissão. Assim, os demais rodados que teoricamente se encontram em superfícies firmes, ficam com vazão de óleo insuficiente para gerar torque nos motores de roda para ajudar a locomover a máquina. Esta situação é bastante comum em projetos que possuem uma única bomba de transmissão.

No caso do MF 93330, como são dois circuitos distintos, se uma roda patinar, irá prejudicar o rodado da diagonal que está no mesmo circuito, porém a outra diagonal ajudará o pulverizador a sair desta situação crítica por ser outro circuito independente.

Além das bombas hidráulicas, há os redutores que se encontram acoplados aos motores de roda. Este conjunto de transmissão permite a operação em terrenos com declividade de até 30% ou 16,7°.

É importante frisar que além do conjunto de transmissão, o pulverizador MF 9330 possui eixos independentes e chassi flexível. Essa característica faz com que se obtenha uma ótima performance de capacidade de tração, auxiliando os rodados a se manterem sob pressão no solo e minimizando o risco de patinagem.

 CHASSI E SUSPENSÃO

Chassi e suspensão são primordiais também para um bom desempenho da capacidade de tração do pulverizador e a manutenção da velocidade operacional.

O chassi do MF 9330, conceituado de Flex-Frame (na tradução livre, flexível), possui estrutura feita de vigas “C” em aço de alta resistência a torção. Com componentes interligados por parafusos ao invés de solda, mantém as características originais do aço, garantindo longevidade à estrutura que é bastante exigida durante as operações nos diferentes tipos de solo e topografia.

Os eixos dianteiro e traseiro são independentes do chassi e apoiados na suspensão pneumática, que é ativa, tendo válvulas individuais em cada rodado, a fim de que o eixo copie o terreno, porém mantendo o chassi nivelado para uma melhor estabilidade do pulverizador e de suas barras.

A bitola do pulverizador MF9330 é ajustável hidraulicamente de dentro da cabine, variando desde 2,80 até 3,40 metros de largura. Também apresenta vão livre de 1,65 metro quando aplicado o rodado radial 380/90R46 ou 1,54 metro quando for o rodado diagonal 18.4-34.

AMBIENTE DO OPERADOR

A cabine possui assento de suspensão pneumática e controles de aplicação ergonomicamente situados integrados ao assento.

O posto de trabalho do MF9330 oferece um ambiente muito agradável para que o operador se sinta bastante confortável para enfrentar as longas jornadas de pulverizações. Com a cabine posicionada no entre-eixos, a suspensão ativa com eixos independentes, o assento de suspensão pneumática e a ergonomia dos controles de aplicação situados integrados ao assento, garante-se o conforto a quem realizar a operação.

Pensando na segurança do operador, a cabine é pressurizada, possuindo dois filtros de carvão ativado que garantem o isolamento com o ambiente externo. Na parte externa da máquina, há uma caixa de ferramentas para que o operador evite de trazer utensílios como os EPIs para dentro da cabine, contaminando este ambiente. Também há um reservatório exclusivo para água limpa, com capacidade de 40 litros isolada de demais sistemas da máquina, exclusivamente dedicado à higiene do operador. Para auxiliar o operador a manter o ambiente limpo, há uma tomada de ar comprimido com engate rápido no painel traseiro da cabine.

No que tange à operação em si, com as teclas dos comandos na cabine iluminadas, fica mais fácil a localização das mesmas durante as operações noturnas que são muito recorrentes nas aplicações de defensivos agrícolas.

Ao centro da coluna de direção se encontra o manômetro da pressão de pulverização para que o operador possa controlar o padrão de gota pulverizada. Há dois consoles eletrônicos, um menor que cuida do chassi, chamado C-1000, com todos os sensores e a rastreabilidade do circuito elétrico, e outro console maior touchscreen, C-3000, que gerencia o controle de aplicação e navegação do pulverizador, tendo uma tela de 12.1”.

CIRCUITO DE PULVERIZAÇÃO

A atuação de abertura e fechamento é feita diretamente no porta-bicos quíntuplo, que possui válvula Pro-Stop de acionamento pneumático de fechamento instantâneo

Um dos grandes destaques deste lançamento da Massey Ferguson é o seu circuito de pulverização, o qual traz novidades que ampliam a eficiência do controle de aplicação.

O circuito é conduzido dentro da estrutura da barra, ficando protegido de interferências com a cultura, cercas ou matas ciliares. Isso evita danos no sistema e paradas desnecessárias para manutenções de componentes.

A tubulação, bem como seus suportes, é confeccionada em aço inox, garantindo resistência e longevidade aos componentes. As uniões entre seccionamentos da tubulação são por flanges de engate rápido de fácil manutenção.

O circuito possui fechamento automático de nove seções de gerenciamento eletropneumático. A atuação de abertura e fechamento é feita diretamente no porta-bicos quíntuplo, que possui válvula Pro-Stop de acionamento pneumático de fechamento instantâneo, minimizando desperdícios e ampliando a eficiência na aplicação, além de reduzir o impacto ambiental.

Este sistema pneumático promove até 98% de economia quando comparado a sistemas de válvulas elétricas convencionais, que demoram alguns segundos para o fechamento das seções.

O tanque de calda é de três mil litros, tendo uma reserva técnica de mais 10% de seu volume para assimilar a formação de espuma no tanque.

Há um reservatório de agua limpa de 240 litros de capacidade dedicado ao sistema de tríplice lavagem de embalagens, sendo pressurizado por bomba pneumática de baixa vazão, atuando no lava-frascos e tendo autonomia para a limpeza de várias embalagens.

A agitação de calda se dá por dois agitadores de ação Venturi, que se encontram no nível inferior do tanque de calda contrapostos entre a dianteira e a traseira do mesmo.

A estação de recarga é de fácil entendimento do operador, possuindo acionamento do solo para ativação da bomba principal, que é do tipo centrífuga em aço inox com vazão máxima de 549 litros/minuto, auxiliando na carga do defensivo para o tanque de calda através do incorporador.

O incorporador com lava-frascos possui reservatório de 26,5 litros de capacidade.

Opcionalmente se dispõe uma bomba de recarga que é centrífuga autoescorvante com vazão de 568 litros/minuto e capacidade de sucção de sete metros de desnível.

O gerenciamento do controle de vazão da bomba principal centrífuga inox se dá por válvula PWM, não possuindo retorno no circuito. Na prática, a válvula PWM gerencia a vazão de óleo para que o giro no eixo do motor hidráulico acoplado à bomba centrífuga seja o suficiente para gerar a vazão necessária para o controle de taxa. Este sistema garante que o controle de aplicação não sofra influência das condições operacionais quando houver maiores esforços do motor, gerando oscilações no regime de rotação do mesmo.

Junto à barra de pulverização implementou-se a aplicação de faroletes de LED azul, facilitando a visualização da pulverização em aplicações noturnas que são corriqueiras nas operações diárias.

 

NOVO CONJUNTO DE QUADRO E BARRA

Nova barra, além de ser robusta, protege o circuito de pulverização que está interno na estrutura.

Aqui chegamos ao principal destaque deste lançamento da Massey Ferguson complementando o tópico anterior do circuito de pulverização. Uma nova estrutura de quadro central e barras, com grande robustez e excelente estabilidade, gera uma melhor distribuição e deposição de gotas.

O quadro central com exclusivo sistema pendular por roletes de baixo atrito (patente AGCO) garante uma altura homogênea durante toda a aplicação, mesmo em terrenos irregulares. Também possui suspensão da barra com acumuladores de nitrogênio e transferência de carga entre as barras laterais, proporcionando uma melhor estabilidade do conjunto.

O quadro central possui sistema pendular por roletes e seu controle pode ser manual, passivo ou ativo

Sistema de suspensão horizontal ajuda a proporcionar melhor estabilidade do conjunto de pulverização


Os bicos e porta-bicos estão protegidos na estrutura da barra, e o sistema desarme da ponteira multidirecional (patente AGCO) protege a mesma nas manobras de arremates. O sistema de fechamento horizontal ajuda a minimizar os riscos de acidentes com linhas de energia elétrica.

O MF9330 possui opções de 24 ou 30 metros de barra, ambas com corte automático de nove seções. A ponteira da barra, quando armada, possui um dispositivo de travamento mecânico ao final do curso do cilindro hidráulico, que, além de aliviar o cilindro, garante o correto posicionamento da ponteira. As articulações da barra possuem buchas autolubrificantes, eximindo o operador de cuidados diários, garantindo longevidade aos componentes da barra de pulverização e mantendo a disponibilidade das operações.

Outro destaque importante deste novo pulverizador é a operação em meia barra homologada de fábrica para a versão de 24 metros que é dedicada às operações em cana-de-açúcar. Para tal necessidade há um sistema que trava o quadro central, minimizando os esforços para poder atuar em meia barra.

Por último, tratamos do conceito do controle de nivelamento e altura de barras, ponto este que diferencia o pulverizador MF9330 no mercado. O quadro central possui sistema pendular por roletes e seu controle pode ser manual, passivo ou ativo. Quando em nível passivo, o sistema busca o nivelamento atuando nos cilindros de nivelamento das barras laterais e no movimento pantográfico do quadro de acordo com a programação em tela. No modo manual o operador atua no nivelamento através dos comandos posicionados no manche controlando individualmente barras laterais e altura do quadro central.

Já o controle ativo, de superior performance em terrenos irregulares, além de comandar as atuações descritas no controle passivo, o sistema atua também no movimento pendular através de cilindro hidráulico e sensores de inclinação. Dessa forma, o conjunto busca uma resposta mais rápida e eficiente em operações com situações adversas, garantindo o maior tempo possível dentro da altura programada. Esse sistema minimiza as oscilações da barra de pulverização e principalmente garante a melhor qualidade na aplicação.

 COMERCIALIZAÇÃO

O novo MF9330 está sendo apresentado nas principais feiras agrícolas que ocorrem neste primeiro trimestre de 2019. Com o lançamento do MF9330 e o atual MF8125, pulverizador de 2.500 litros que está inscrito no programa MDA, a Massey Ferguson oferece uma linha completa de equipamentos para aplicação de defensivos.

 

 


Matérias da Edição:
  1. Página 16

    Pressão líquida

  2. Página 20

    Zelo na colheita

  3. Página 24

    Teste de velocidade

  4. Página 42

    Solos manchados

  5. Página 46

    Choque orgânico

  6. Página 49

    Terminologia

Edição Anterior
Próxima Edição
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura