Peste laranja

  • Página 40 |
  • Jan 2019 |
  • Rafael Fávero Peixoto Júnior e Silvana Creste, IAC

Entre as doenças que podem trazer prejuízos no setor canavieiro em todo o Brasil, destaca-se a ferrugem alaranjada, causada pelo basidiomiceto Puccinia kuehnii (W. Krüger) E. J. Buttler. Até o final da década de 1990, esta doença era considerada como de menor impacto para a cultura de cana-de-açúcar. Porém, em 2000, ocorreu um surto de ferrugem alaranjada na Austrália, atingindo a variedade Q124, resultando em perdas de produtividade superiores a 35%. Após esse episódio de alta severidade de ferrugem alaranjada nos campos da Austrália, deixou de ser uma enfermidade secundária e passou a ser uma doença fitossanitária de grande importância para o setor. No Brasil, a ocorrência de ferrugem alaranjada foi constatada pela primeira vez em dezembro de 2009, na região de Araraquara, no estado de São Paulo. Atualmente, se disseminou e se estabeleceu nas principais áreas canavieiras do país: São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Goiás e Minas Gerais. 

Assim como em outras ferrugens, a alaranjada é causada por fungo biotrófico, ou seja, necessita de células do seu hospedeiro vivo durante o ciclo de vida. Essa doença causa uma série de danos em cana-de-açúcar, bem como em outras plantas do gênero Saccharum como: S. arundinaceum, S. nargenga, S. officinarum, S. spontaneum, S. robustum, S. munja, S. edule, S. bengalense e Sclerostachya fusca. Interfere mais frequentemente nas folhas, no crescimento das raízes e na taxa de fotossíntese, gerando um aumento na taxa de respiração e dificuldade de translocação de metabólitos nas folhas infectadas. Em variedades suscetíveis, há redução do tamanho e do diâmetro do colmo, diminuição da quantidade de perfilhos, comprometendo a produção final de açúcar e biomassa.

Seja assinante e leia a matéria na íntegra

Matérias da Edição:
  1. Página 4

    Em movimento

  2. Página 10

    Clima x Manejo

  3. Página 17

    Voltou para ficar

  4. Página 32

    Teias de proteção

  5. Página 36

    Duas em uma

  6. Página 44

    Como interagem

  7. Página 48

    Impacto no bolso

  8. Página 56

    Lagartas em alta

Edição Anterior
  • N 235

    Dez 2018

    Sob pressão da ferrugem asiática

Próxima Edição
  • N 237

    Fev 2019

    Hora certa de manejar percevejos

CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura