NOTÍCIAS

A importância do manejo dos insumos e água: desafios na produtividade de MPB

  • 31/10/2018 |
  • Amanda Pimentel

A falta ou excesso de água em um cultivo podem atrapalhar a vida do produtor de cana no campo. Seco demais, úmido em excesso ou clima em desequilíbrio, podem influenciar e mudar as necessidades do cultivo. Dessa forma, manter a qualidade de uma muda pré-brotada de cana está entre os grandes desafios pelos quais os produtores acabam encontrando ao longo de sua jornada diária.

A RR Agrícola conta como mantém a qualidade do canavial.  “A plantação de cana-de-açúcar da RR Agrícola é em torno de três mil e cem hectares. Lá, nós fazemos todas as nossas renovações dos canaviais através do sistema meiose, que nada mais é do que plantar uma rua de cana mãe e pular número de ruas subsequentes. Para nós a melhor época para fazer isto é nos meses de seca que são entre junho, julho, agosto e setembro, que é quando precisamos de mais umidade no solo”, explica o  Engenheiro Agrônomo formado pela Unesp de Jaboticabal e sócio-proprietário da empresa RR Agrícola, Ricardo Ducatti Delarco.

“Mudam os meses, muda-se a forma de se fazer o plantio, mas a necessidade de irrigação é sempre algo em comum”, explica Ricardo Magnani, produtor da Cidade de Taquaritinga-SP. “Adotamos um processo padrão, acredito que igual a todos que produzem MPB, com regas diárias, divididas em 4 vezes ao longo do dia”, complementa Magnani.

Já o Viveiro JR, que produz mudas e fornecem para uma Usina do estado de Goiás, tinham problemas com volumes de água. E por consequência, a constante irrigação acabava pesando no bolso dos produtores, impactando na qualidade das mudas, raízes e podendo levar até mesmo a perdas de unidades pós-transplante no solo. 

Diante desse cenário, a UPL lançou o UPDT, um polímero vegetal, que tem capacidade de adsorver de 500 a 700 vezes seu volume em água, permitindo o melhor aproveitamento da irrigação, contribuindo com o desenvolvimento das raízes, promovendo menor perda de mudas e possibilitando um stand mais uniforme. “O UPDT é uma tecnologia que auxilia no melhor aproveitamento da água pela planta que resulta em uma série de benefícios para as mudas MPB desde a sua produção em viveiros até o transplantio. Conforme relatado em algumas Usinas, é possível obter resultados como a diminuição do número de irrigações como uns dos principais benefícios. Vale ressaltar que a cana-de-açúcar é produzida nas mais diferentes regiões e situações e esse lançamento vem em tempo para auxiliar os produtores nesse quesito”, detalha o Especialista em Desenvolvimento de Produtos da UPL, Rodrigo Koriama.

 Magnani relata sua aplicação. “Comecei a usar o UPDT pela facilidade de utilizar a tecnologia e, também, pelo fato de ter uma grande ajuda no desenvolvimento das mudas, além de me auxiliar na diminuição da irrigação, principalmente no plantio, que ao meu ver é uma das etapas mais trabalhosas, pois envolve uma logística com água e maquinário onde não é tão simples como parece. Com UPDT, hoje tenho uma muda mais saudável e vistosa e diminui em 50% as irritações, acreditando que conseguirei diminuir ainda mais conforme for me familiarizado com a tecnologia. Ainda no início do uso do UPDT já é visível a diferença das mudas com o uso do produto, principalmente na parte aérea e de raiz, com maior emissão de raízes em um período menor de tempo e as folhas maiores e mais verdes”, detalha.

Para o Viveiro JR, Régis Sousa, houve melhoras significativas: “Na germinação, redução do uso de água e melhor pegamento no capo”, afirma ele.

 O Viveiro Hess desenvolveu um processo de alta tecnologia para a produção de mudas sadias de cana-de-açúcar a partir de viveiros básicos formados com variedades nobres e mais produtivas e por sua operação ser extensa em relação às MPB´s, a utilização de água apesar de satisfatório, é necessária em vários momentos da produção. “Nossas mudas são produzidas por meio de um processo em linha de produção automatizada, desde a extração do rebolo, tratamento térmico, químico e acomodação na casa de brotação e aclimatação, que garante a qualidade do processo produtivo refletindo nos materiais produzido uma homogeneidade genética e sanidade, conferindo alto vigor na formação do viveiro, permitindo que a planta expresse todo o seu potencial genético e produtivo”, explica Sócio e Proprietário do Viveiro HESS, Técnico Agrícola e especialista em cana-de açúcar, Moises Batista Barbosa.

O pesquisador científico do Instituto Agronômico (IAC), Mauro Alexandre Xavier, orienta os produtores. “Manejos que contribuam com a utilização eficaz da água nos cultivos agrícolas são relevantes do ponto de vista técnico e ambiental e devem ser tendência nos programas de pesquisa e desenvolvimento. No setor de produção de mudas pré-brotadas é um tema atual e que merece ser tratado de forma prioritária”.

Segundo o Viviero Hess, os índices de velocidade de brotação do rebolo de cana permanecem estabilizados de 7 a 10 dias como já era de costume, porém a parte aérea e radicular teve desenvolvimento superior à média o que corresponde a 20 a 30% com mais vigor, já o consumo de água e fertilizantes teve uma redução significante e satisfatória no consumo mensal. “Descobrimos que além do polímero reter água, ele consegue minimizar em conjunto aos nutrientes da fertirrigação e disponibilizar para planta até o polímero voltar a sua forma inerte, ou seja, o produto ainda é um condicionador de solo. O uso do UPDT na produção de MPB no processo da HESS-MPB Premium beneficiam, tanto o próprio viveiro, como para o solo, pois utilizamos usamos o polímero incorporado ao composto que utilizamos como solo nos enchimento das bandejas. E, o UPDT, chega  ao cliente final ativo e viável no transplantio a campo, melhorando assim a taxa de pegamento”, finaliza Moises.

O correto manejo de insumos e água na lavoura podem garantir ao produtor sucesso no bolso e credibilidade com seus clientes finais em virtude da qualidade das mudas e suas raízes. “O UPDT é uma grande oportunidade para auxiliar produtores que trabalham em condições de seca e até mesmo escassez a terem sucesso e incremento em sua produtividade”, finaliza Koriama.  

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura