NOTÍCIAS

Abertura da Colheita do Arroz: Vitrines tecnológicas apresentam inovações para as lavouras gaúchas

Empresas e instituições iniciaram nesta quarta-feira, 20 de fevereiro, as apresentações das inovações para áreas de arroz, soja, milho e pastagens nas vitrines tecnológicas da Abertura Oficial da Colheita do Arroz, na Estação Experimental Terras Baixas da Embrapa Clima Temperado, no município de Capão do Leão, Rio Grande do Sul. Participam do espaço empresas como Basf, Corteva, Ihara, SuperN, FMC, RiceTec, Adama, Bayer, Delta Plastics, Syngenta, Spraytec, Pioneer, Total Biotecnologia, Sindag e Pastos, além de instituições como a Embrapa, Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) e Universidade Federal de Pelotas (UfPel).

A Embrapa, buscando cumprir o seu papel na difusão de tecnologias e responder às demandas dos produtores na busca de melhorias na produtividade da lavoura, também trouxe novidades para apresentar na sua vitrine. Segundo o pesquisador da instituição, Elbio Cardoso, este ano são mostradas três cultivares de arroz, cada uma com ciclos diferentes. “Para o produtor que realiza semeadura em uma época bastante restrita, esses ciclos diferentes permitem que o orizicultor possa fazer todos os tratos culturais nas épocas adequadas”, destaca.

Cardoso acredita que a expectativa da Embrapa nesta edição é que o produtor saia conhecedor das variedades que estão sendo ofertadas, as características que elas têm e entenda a melhor forma de utilizá-las nas suas respectivas propriedades. “Gostaríamos muito que o produtor tenha consciência da utilização correta dessas informações para um melhor aproveitamento das ferramentas que estamos disponibilizando”, completa.

O coordenador do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) na Zona Sul, André Matos, comenta que o órgão trouxe como novidade a cultivar IRGA 431 CL que entrega um ciclo mais precoce que o IRGA 424 para complementar o portfólio de cultivares. “Nosso melhoramento genético vem atender uma demanda dos produtores com essa cultivar de ciclo mais curto, na plataforma Clearfield, que apresenta alta qualidade de grãos e maior resistência às principais doenças da cultura”, conta. Mattos também salienta que na próxima safra será ofertado um volume de sementes que poderá cobrir até 15% da área do Estado, em torno de 150 mil hectares.

Outra novidade da vitrine tecnológica do Irga foi o convite à 12 produtores de diferentes regiões do Estado para levar aos visitantes experiências de sucesso reais de quem vive o dia-a-dia da lavoura. Um dos arrozeiros convidados, Marcio Sanchez, de Santa Vitória do Palmar (RS), contou como alcançou uma maior produtividade nesses 50 anos de atuação da propriedade. “O projeto 10, a partir de 2003, foi um divisor de águas para nós. Mostrou em único projeto todas as coisas certas para se fazer e no momento certo, para que pudéssemos avançar na produtividade com um custo compatível”, disse. Ele expressa também uma grande satisfação do convite para participar do evento. “Fico muito contente de poder representar o meu trabalho junto a mais seis agrônomos e outros 230 colaboradores que formam toda a equipe da empresa”, finalizou.

A Abertura Oficial da Colheita do Arroz tem o tema “Matriz Produtiva: Atividade Diversificada, Renda Ampliada”. O evento conta com Patrocínio Premium do Irga e Ministério da Agricultura, correalização da Embrapa e realização da Federarroz.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura