NOTÍCIAS

Adama participa do 33º Congresso Brasileiro de Nematologia em Petrolina (PE)

  • 06/06/2016 |
  • William Gimenes

Petrolina sediará, de 12 a 17 de junho, a 33ª edição do Congresso Brasileiro de Nematologia. O evento, que conta com patrocínio da Adama (leia-se Adamá), é promovido pela Sociedade Brasileira de Nematologia (SBN) em parceria com a Embrapa Semiárido, Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) e Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), e trará como tema principal "Nematologia do Litoral ao Sertão: Avanços e Desafios". Os melhores especialistas brasileiros e internacionais de instituições de pesquisa na área comandarão palestras sobre diversos assuntos relacionados ao tema central do congresso. A Adama será responsável por um dos painéis do evento, que abordará o uso do Fluensulfone e possui o tema “Consistência de resultados e incremento de qualidade em hortifruti”.

Além das palestras, o evento também trará mesas-redondas, grupos de discussão e estudos de caso, proporcionando aos participantes a ampliação do conhecimento de tudo o que envolve a presença dos nematoides na agricultura brasileira, além de legislação e ferramentas biológicas, culturais e químicas aplicadas à Nematologia, manejo de nematoides no sistema produtivo, assim como os fitonematoides e a praga atuando como parasita de caprinos e ovinos, por exemplo. Também serão exibidos aos espectadores conteúdos direcionados especificamente à região-sede do evento, como o manejo da praga em cana e soja no Nordeste e nas culturas do arroz, do amendoim e do feijão-caupi.

Nematoides são responsáveis por grandes perdas nas culturas agrícolas

Os nematoides estão entre os principais responsáveis pela perda de rentabilidade das culturas agrícolas brasileiras. Com várias espécies catalogadas, a praga possui incidência em praticamente todos os tipos de solos e climas, além de exigir um manejo eficiente.

Em cana, por exemplo, os danos causados pelos nematoides variam, por conta das especificidades de cada variedade, mas a perda produtiva é, em média, de 20 a 40%, podendo chegar a mais de 50%, de acordo com Leila Dinardo-Miranda, do Instituto Agronômico do Centro de Cana, de Ribeirão Preto (SP).

Já no algodão, segundo o Prof. Dr. Mário Inomoto, docente de Nematologia de Plantas da ESALQ/USP, uma das variedades da praga causa de 20% a 30% de perdas, podendo chegar a mais de 50% de acordo com algumas condições climáticas e de solo.

No caso da soja, as perdas de produtividade podem variar de 10 a 100%, sendo que, em áreas do Centro-Oeste brasileiro, já foram detectadas perdas de mais de 80%. De acordo com a Embrapa Hortaliças, em culturas de hortifruti como a beterraba, já foram catalogadas mais de 29 espécies de nematoides parasitas e dependendo do nível populacional da praga, as perdas também podem chegar a 100%.

Confira a programação do evento em:

http://www.nematologia2016.com.br/index.php?pagina=programacao

SERVIÇO:

33º Congresso Brasileiro de Nematologia

12 a 17 de junho de 2016 – Petrolina (PE)

Hotel Quality - Av. Cardoso de Sá, 201 - Orla II.

Palestra da Adama: Fluensulfone: Consistência de resultados e incremento de qualidade em hortifruti, dia 16/06 às 10h00

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura