NOTÍCIAS

Agrivalle lança fungicida microbiológico composto por três organismos

A Agrivalle, empresa de biológicos, fertilizantes e biolestimulantes, traz ao mercado brasileiro o fungicida microbiológico composto por três organismos (duas bactérias e um fungo) que possibilitam o aumento do espectro de ação do produto.

Por sua composição, o Shocker ajuda reduzir a capacidade de instalação das doenças, favorecendo o desenvolvimento de raízes sadias que irão explorar o solo, gerando consequentemente, plantas mais saudáveis e que podem expressar o seu potencial produtivo com eficiência e sanidade.

"As bactérias Bacillus amyloliquefaciens e o fungo Trichoderma harzianum, reduzem o potencial de ocorrência das doenças já no primeiro cultivo, pois inibem e dificultam o crescimento dos patógenos", explica o Diretor de Pesquisa da Agrivalle, Eduardo Bernando.

O fungicida microbiológico recebeu registro do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), para duas doenças de solo: Rizoctoniose e Mofo branco, que atacam principalmente as culturas da soja, café, algodão e HF's. “É o primeiro produto disponível ao agricultor brasileiro com essa composição. Essa inovação é resultado do pioneirismo da Agrivalle que investe em pesquisa e formulações de biológicos desde 2006”, destaca o Diretor de Marketing, Wagner Coladel.

O Shocker possui três modos de ação: competição, antibiose e hiperparasitismo, possibilitando segurança de aplicação. Bernando explica que a competição reduz a presença do patógeno por meio da disputa de espaço e alimentos. Já a antibiose leva à produção de substâncias que inibem os patógenos. E por fim, o hiperparasitismo, provoca interação entre duas espécies, na qual uma delas, o parasita, se beneficia da outra.

O produto natural não deixa resíduos, favorece o equilíbrio de microrganismos, ajuda na decomposição da matéria orgânica, beneficia a nutrição das plantas e ajuda no combate das doenças de solo.

Coladel destaca que a pesquisa para o fungicida microbiológico começou há mais de 10 anos, e que após o processo de registro pelo Mapa - que durou cerca de oito meses -, o Shocker começará a ser fabricado no início de 2019 e estará à disposição dos produtores a partir de maio deste ano.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura