NOTÍCIAS

Avanço do dólar e retração vendedora mantêm alta do café arábica

Crédito: Fábio Partelli

Os preços domésticos do café arábica seguem em alta, influenciados pelo avanço do dólar e pela retração de vendedores. Na última sexta-feira, 22/01, o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6 renovou o recorde nominal da série histórica do Cepea, quando atingiu R$ 658,67/saca. 

Na terça-feira, 26/01, o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica fechou a R$ 655,25/sc, elevação de 8% na parcial de janeiro. Quanto à safra 2021/22, a primeira estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgada neste mês, indica que a produção brasileira pode ficar entre 43,85 e 49,58 milhões de sacas de 60 kg de café (arábica e robusta), significativa queda de 21,4% a 30,5% em relação a 2020/21. Entre os colaboradores consultados pelo Cepea, o consenso é que a safra, de fato, seja bem menor que a anterior, mas ainda há divergências quanto ao tamanho dessa redução. 

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura