NOTÍCIAS

Bayer cria conselho para assessorar implementação de suas metas de sustentabilidade

Um Conselho de Sustentabilidade independente assessorará o Conselho de Administração da Bayer AG e outras áreas da empresa em todos os assuntos de sustentabilidade. O Conselho é uma parte importante do compromisso maior com a sustentabilidade que a Bayer anunciou no ano passado.

"Quero dar as boas-vindas aos nove primeiros especialistas reconhecidos internacionalmente em nosso novo Conselho de Sustentabilidade, e estamos ansiosos para trabalhar com eles", diz Werner Baumann, Presidente do Conselho de Administração e Diretor de Sustentabilidade da Bayer. "Sua grande experiência nos ajudará a desenvolver sistematicamente a sustentabilidade como uma pedra angular do nosso alinhamento estratégico e nos permitirá respeitar as fronteiras do nosso planeta e alcançar aqueles que passam por dificuldades, promovendo parcerias e alianças".

O Conselho de Sustentabilidade ajudará a Bayer a desenvolver ainda mais os elementos de sustentabilidade de sua estratégia de negócios e fornecerá orientações sobre a contribuição que a Bayer pode dar com sua pesquisa e desenvolvimento. Ele examinará independentemente o progresso da Bayer na implementação de suas metas de sustentabilidade e supervisionará o avanço das fundações da Bayer em termos de inovações sociais. O Conselho também promoverá a cooperação com redes nas áreas de sociedade, educação, indústria e política.

"No ano passado, estabelecemos metas ambiciosas de sustentabilidade quantitativa a serem alcançadas até 2030, focadas especialmente em aspectos ambientais, bem como mulheres, pequenos agricultores e pessoas em regiões carentes. Estou muito orgulhoso por termos conseguido assegurar os serviços de reconhecidos especialistas para o nosso Conselho, com seu enorme conhecimento e experiência exatamente desses objetivos", afirma Matthias Berninger, Diretor de Assuntos Públicos e Sustentabilidade

Para realizar seu trabalho, os membros do Conselho de Sustentabilidade terão acesso a documentos e a especialistas relevantes da empresa. O Conselho de Sustentabilidade se familiarizará com suas tarefas e com a empresa nos próximos meses e se reunirá duas vezes por ano. Essas reuniões também terão a participação de Werner Baumann e outros membros do Conselho de Administração. Além disso, os membros do Conselho apoiarão individualmente a Bayer em assuntos específicos. O Conselho terá entre dez e 12 membros no longo prazo e informará anualmente sobre o andamento de seus trabalhos.

Metas até 2030

Em conformidade com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas e o Acordo de Paris, a Bayer estabeleceu metas ambiciosas que pretende alcançar até 2030. Poucas empresas estão tão bem posicionadas quanto a Bayer para contribuir com a melhoria da saúde humana e alimentar a crescente população global, em total alinhamento com a visão da empresa: "saúde para todos, fome para ninguém". A Bayer acredita que seu sucesso econômico poderá acompanhar o bem-estar de um número crescente de pessoas em todas as regiões do mundo, preservando ao mesmo tempo os recursos ecológicos.

A Bayer visa:
• apoiar 100 milhões de pequenos agricultores, dando-lhes acesso a inovações, conhecimentos e parcerias;
• possibilitar o planejamento familiar responsável de 100 milhões de mulheres em países de baixa e média renda;
• proporcionar a 100 milhões de pessoas em comunidades carentes, acesso aos produtos para saúde diária.
• ajudar a reduzir em 30% as emissões de gases de efeito estufa em grandes mercados agrícolas e também o impacto ambiental da proteção das culturas;
• tornar-se neutro em termos de clima e ajudar a reduzir as emissões de gases de efeito estufa em toda a cadeia de valor.

Membros do Conselho de Sustentabilidade externo da Bayer

Braulio Ferreira de Souza Dias, Professor Associado de Ecologia da Universidade de Brasília. Dias conta com mais de três décadas de experiência em políticas e ciência da biodiversidade, inclusive como Secretário Executivo da Convenção das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica e como Secretário Nacional de Biodiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente do Brasil. Ele também ocupa vários cargos em ONGs e comitês nacionais e internacionais.

Ashok Gulati, Professor de Agricultura no Conselho Indiano de Pesquisa em Relações Econômicas Internacionais (ICRIER). Gulati é economista agrícola e ex-presidente da Comissão de Custos e Preços Agrícolas, o órgão consultivo do Governo da Índia para suprimentos de alimentos. Ele atuou em cargos acadêmicos e de assessoria política de alto escalão na Índia.

Suzanne Hunt, Presidente da HuntGreen LLC. Com vasta experiência como consultora de grandes empresas e organizações sem fins lucrativos, Hunt trabalha há quase 20 anos para alcançar estratégias e soluções sustentáveis . Seu foco é a transição para tecnologias sustentáveis e modelos de negócios e estratégias justas de investimento.

Liz Jarman, CEO da Living Goods. A ONG Living Goods apoia os sistemas de saúde em regiões rurais, em especial na África e no Sudeste Asiático. O objetivo é fortalecer os sistemas locais de saúde, estabelecendo uma rede de assistentes de saúde e também através de uma plataforma digital. Desde que ingressou na Living Goods, Jarman adquiriu uma vasta experiência em sistemas comunitários de saúde em áreas rurais. Antes de ingressar no campo da cooperação para o desenvolvimento, Liz Jarman trabalhou em estratégias de desenvolvimento de produtos e comércio justo.

Christian Klein, professor de finanças sustentáveis da Universidade de Kassel. A pesquisa de Klein é focada em investimento sustentável e responsável, responsabilidade social corporativa e gestão de riscos. Entre seus outros campos de pesquisa estão controle sustentável e o impacto dos requisitos do mercado de capitais.

Carolyn Miles, consultora em igualdade de gênero e ex-CEO da Save the Children USA. Miles tem muitos anos de experiência na área de saúde, desenvolvimento e educação infantil, igualdade de gênero e fortalecimento dos direitos de mulheres e crianças. Ela tem muita familiaridade com o ponto de vista de empresas e ONGs e conta com um profundo conhecimento de definição de agendas e desenvolvimento e implementação de projetos.

Sabine Miltner, Diretora de Programas de Conservação e Iniciativas de Mercado da Fundação Gordon and Betty Moore. Miltner possui ampla experiência nas áreas de estratégia de sustentabilidade e soluções financeiras sustentáveis. Na Fundação Gordon and Betty Moore, ela trabalha na dissociação da produção de alimentos da degradação do ecossistema, alinhando os incentivos do mercado aos resultados da conservação. Miltner ocupou vários cargos de alto escalão nos setores privado e sem fins lucrativos. Ela também foi Diretora de Sustentabilidade do Grupo no Deutsche Bank AG.

Anushka Ratnayake, fundadora e CEO da myAgro. Ratnayake é fundadora e CEO da myAgro, uma organização sem fins lucrativos que ajuda pequenos agricultores a financiar suas compras de fertilizantes e sementes com a ajuda da plataforma da myAgro na internet. Ela é considerada uma especialista líder em soluções digitais para pequenos agricultores e uma importante defensora da inclusão financeira e agricultura sustentável na África.

Jeff Seabright, cofundador e sócio da Imagine. Como ex-Diretor de Sustentabilidade da Unilever, Seabright possui uma substancial experiência no campo da transformação corporativa sustentável. Como cofundador da fundação Imagine, ele se esforça para transformar as empresas em pioneiras no desenvolvimento sustentável.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura