NOTÍCIAS

Benefícios da aplicação de sulfato de cálcio no solo

Produtor pode verificar ação do sulfato de cálcio cerca de 21 dias após a aplicação.

Para o produtor que busca um resultado rápido para equilibrar os nutrientes do solo, a solução pode estar no sulfato de cálcio granulado. Condicionador de solo, o sulfato de cálcio, também conhecido como gesso agrícola, na forma granulada atende pela marca SulfaCal. Atua como fornecedor dos nutrientes cálcio e enxofre nas formas prontamente disponíveis à planta e contribui para neutralizar o alumínio presente no solo, que traz prejuízos às lavouras. 

Comparado ao calcário, que é um corretivo de acidez, a principal diferença está na solubilidade. Os calcários têm uma solubilidade muito baixa, levando até quatro anos para reagir e cerca de um ano para descer de 0cm a 3cm. Já o sulfato de cálcio, especialmente o granulado, tem reação muito rápida, sendo possível observar os benefícios já na mesma safra.

O engenheiro agrônomo e especialista em solo, Eduardo Silva e Silva, explica o processo do sulfato de cálcio em contato com a terra. "Para termos uma ideia, apenas 17 milímetros de água são necessários para começar a solubilizar o sulfato de cálcio. A liberação de cálcio e enxofre começa já a partir dos 21 dias após a aplicação. Então, a diferença disso na prática é a seguinte: o produtor vai ver, na arrancada, que a planta verdejou mais, arrancou melhor, a canela ficou mais grossa, tem mais vigor e que a radícula está mais profunda. Isso são sinais da rápida ação do sulfato de cálcio", afirma o agrônomo. E por que isso ocorre? O sulfato de cálcio, justamente por ser 150 vezes mais solúvel que o calcário, quando aplicado atravessa a camada superficial de calcário, liberando o CaSO4 e, assim que encontra o hidrogênio e alumínio no solo, na profundidade de 3cm em diante, dará início a sua "quebra" e, portanto, inicia a liberação de cálcio e enxofre à planta. 

Compactação do solo

Outro problema frequente enfrentado pelos produtores, sobretudo aqueles que utilizam o sistema de lavoura-pecuária, é em relação à compactação física ou química do solo.  

"Esses processos de compactação estão fortemente relacionados a manejo, pisoteio etc., e a aplicação superficial constante ou altas doses de calcário sobre a superfície podem agravar ainda mais o processo de dispersão das argilas. Além disso, temos também uma barreira química em profundidade que é o alumínio, então geralmente aquele solo que está carente de cálcio e enxofre, com a aplicação do gesso agrícola granulado ele já manifesta essas melhorias mencionadas", destaca o especialista.

Para um solo que necessita mais cuidados, é preciso repetir as aplicações do produto, para obter melhores resultados gradativamente.

"Para um resultado ainda melhorar, é preciso repetir as doses de aplicação, eliminando por exemplo o alumínio e assim subindo mais um patamar de qualidade e mais ainda para começar fazer a raiz ficar mais profunda e soltar mais o solo. A resposta do sulfato de cálcio é rápida, mas o solo que precisa de uma correção, o processo é progressivo", destaca Silva e Silva.

O sulfato de cálcio na forma granulada ou pó fornecerá cálcio e enxofre sempre que houver hidrogênio e/ou alumínio, ou seja, sempre que houver acidez trocável (Al + H) e acidez ativa (H). Como a maior parte dos solos apresenta acidez, tanto nas camadas superficiais e mais profundas, o sulfato de cálcio fornecerá cálcio e enxofre em todas essas camadas.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura