NOTÍCIAS

CAD Parecis é referência em pesquisas sobre Manejo em Solos Arenosos

O evento reuniu produtores de MT e de outros estados do país.

A apresentação dos resultados das pesquisas sobre Manejo em Solos Arenosos realizada pelo Centro de Aprendizagem e Difusão (CAD Parecis), em Campo Novo do Parecis, superou as expectativas e contou com a participação maciça de produtores mato-grossenses, além de produtores de outros estados do país, como Rio Grande do Sul, Goiás e Mato Grosso do Sul.  Foram dois dias de evento com a participação de aproximadamente 580 pessoas. Dinâmica do potássio em solo arenoso; adubação sulfatada; rotação de culturas para soja em solos arenosos; plantas de cobertura e vitrine de cultivares de soja, foram alguns dos assuntos apresentados.

No dia 09.01 os dados foram apresentados na Câmara Municipal de Campo Novo do Parecis, com a palestra do coordenador de pesquisas da Fundação MT, Elcio Bonfada, onde participaram cerca de 200 pessoas.  Já no dia 10.01, quase 400 pessoas entre produtores, consultores técnicos e engenheiros agrônomos, estiveram presentes no ‘Dia de Campo’ na sede do CAD, com exposição in loco dos resultados de três anos de pesquisa.

Conforme o gerente de Defesa Agrícola Aprosoja-MT, Daniel Pasculli, o número de participantes praticamente dobrou em relação ao ano passado graças ao trabalho dos colaboradores da Aprosoja-MT, da Fundação Mato Grosso e do Sindicato de Campo Novo do Parecis. “O evento foi um sucesso e se tornou referência em tecnologia em solos arenosos para outros estados também”, pontuou.

Para delegada coordenadora em Campo Novo do Parecis, Magda Ortolan, o CAD é um grande projeto de extrema importância para o produtor e traz o que tem de melhor da pesquisa de solos. “Esse trabalho é muito importante para o Estado de Mato Grosso porque todo mundo tem um pedaço de areia dentro da sua propriedade e essas pesquisas vêm trazer o que a gente pode implantar e não deixar a área abandonada. Aqui no CAD a gente consegue ver essas soluções nitidamente, e elas podem gerar mais renda ao produtor”, avaliou.

Produtora em Sapezal, Zildinei Panta Pereira, conta que a área de areia dentro das propriedades estava tomando o lucro do produtor e enaltece o trabalho do CAD. “Num mundo que cada vez mais vai precisar de alimentos, precisamos fazer com que todas as áreas sejam produtivas. E esses resultados ensinam muito para nós e mostram isso. Só tende a melhorar, incrementar e trazer ganhos para o produtor”, afirmou.

Já o produtor rural de Sorriso, Nelson Luiz Picolli conta que qualquer atividade econômica só tem sucesso quando seus atores têm conhecimento e na agricultara não é diferente. “A parceria da Aprosoja e da Fundação Mato Grosso é exatamente para levar conhecimento ao produtor que tem áreas de terras arenosas. O trabalho aqui monstra que com investimentos e procedimentos pequenos tornam as áreas, antes praticamente improdutivas para cultura soja e milho, altamente produtivas”, disse.

O produtor de Sinop, Leonildo Bares, também parabenizou todos os envolvidos no trabalho do CAD Parecis e disse que agora sabe que é possível produzir muito mais, com gastos menores desde que faça de maneira correta e com auxílio da tecnologia. “Depois de 42 anos lutando na lavoura o que vi aqui hoje é de uma magnitude que me impressiona. Esse resultado só é possível graças a essa equipe que mostra a campo os milímetros que a nosso olho escapa, mas aos olhos dos técnicos não, que por meio da combinação de fatores, como uso da matéria orgânica e a tecnologia, conseguem para transformar um solo arenoso em um altamente produtivo, estão todos de parabéns”, finalizou.

Fundado na safra 2016/2017, o Centro de Aprendizagem e Difusão, em Campo Novo do Parecis, mais conhecido como CAD Parecis, é uma parceria entre a Aprosoja-MT e a Fundação Mato Grosso. 
 

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura