NOTÍCIAS

Case IH apresenta soluções para aumentar a eficiência do cultivo de arroz

Kasburg ressalta a importância do Rio Grande do Sul na produção de arroz.

O Estado do Rio Grande do Sul é o principal produtor de arroz do Brasil. E para se manter nessa posição, os empresários do agronegócio precisam driblar alguns fatores que atrapalham a região, como as condições climáticas. Com o objetivo de apresentar soluções, que possibilitam a eficiência e a produtividade dessa cultura, a Case IH, marca da CNH Industrial, estará na 29ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz com as máquinas e tecnologias do segmento. O evento será realizado de 20 a 22 de fevereiro, na Estação Experimental Terras Baixas da Embrapa Clima Temperado, em Capão do Leão, na região de Pelotas (RS).

Segundo a Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), o excesso de chuva vai trazer um forte impacto na produção total do Estado. A previsão inicial era de uma queda de 10% na produtividade, mas com o agravamento nas condições climáticas, deve ocorrer um aumento neste percentual, chegando entre 15% e 20% em alguns municípios, e diminuição de quase um milhão de toneladas na produção.

Para o gerente Comercial da Case IH para a região sul, Henrique Karsburg, as soluções da marca ajudam a compensar essa perda, pois contribuem para um aumento da produtividade. “O Rio Grande do Sul é responsável cerca de 70% da produção de arroz do país e, por isso, o produtor precisa conhecer todas as tecnologias, que podem proporcionar mais rentabilidade ao seu negócio. Por isso, vamos apresentar as máquinas ideais para o cultivo de arroz”, afirma.

Série 130

A Colheitadeira Axial-Flow 7130 é um dos destaques da marca para a cultura de arroz. Uma das possibilidades é o sistema Axial-Flowque, que pode preservar a qualidade dos grãos e ajudar a reduzir as perdas. A máquina é equipada com o rotor Small Tube, cujo espaço da área de debulha e separação ficou 26% maior que a versão anterior. A mudança aumenta em até 5% a capacidade operacional da máquina em condições de colheita adversas, que exigem mais do equipamento.

Tratores

Além de colheitadeiras, a Case IH também apresentará o portfólio de tratores da marca, que vai de 80 cv a até 629 cv. A nova linha de tratores Farmall Tier 3 foi desenvolvido para atender as demandas da agricultura familiar. Os equipamentos da Case IH passaram por mudanças na motorização, que reduzem cerca de 60% a emissão de poluentes, além de apresentar baixo nível de ruídos. Essas alterações atendem à legislação MAR-I (Tier 3). Os tratores podem ser encontrados nas potências de 80 cv, 90 cv e 101 cv.

Os produtores que buscam por equipamentos robustos com potência têm como opções a linha Magnum e Puma. A potência dos modelos do Magnum varia entre 235 cv e 340 cv. Já a linha Puma vai de 144 a 234 cv.

ver mais notícias