NOTÍCIAS

Case IH apresenta soluções para colheita de grãos na AgroBrasília 2019

Colhedoras de grãos da Case IH prometem aumentar a produtividade e a rentabilidade do produtor.

O Planalto Central é uma das mais importantes áreas agrícolas do Brasil e, por isso, a Case IH, marca da CNH Industrial, junto com a concessionária Pivot, leva à AgroBrasília as principais máquinas e soluções tecnológicas para o setor. As colhedoras de grãos Axial-Flow Série 130 e Série 230 Extreme são destaques do estande da marca no evento. A feira internacional dos Cerrados, que ocorre no Parque Tecnológico Ivaldo Cenci, localizado a 60 km de Brasília, é realizada de 14 a 18 de maio.

“O Estado do Goiás apresenta altos índices de produtividade e tem destaque importante na produção de grãos. Por isso, vamos reforçar a presença das colheitadeiras da Case IH, que já têm grande participação de mercado na região e são ótimas escolhas para quem busca mais rentabilidade no campo”, afirma o gerente Comercial da Case IH na região centro-oeste, Henrique Karsburg. Desenvolvidas sob o conceito Efficient Power da Case IH, as colhedoras trazem novos recursos tecnológicos que prometem possibilitar mais eficiência para o agricultor, que poderá produzir mais com custos operacionais menores.

Série 130 da Case IH

A colhedora Axial-Flow modelos 6130 e 7130 são destaques da marca. Um dos benefícios desses equipamentos é o sistema Axial-Flow, reconhecido por preservar a qualidade dos grãos e reduzir as perdas. As máquinas são equipadas com o rotor Small Tube, cujo espaço da área de debulha e separação ficou 26% maior que a versão anterior. A mudança aumenta em até 5% a capacidade operacional da máquina em condições de colheita adversas, que exigem mais do equipamento.

 Série 230 da Case IH

Além da Série 130, o empresário do agronegócio também terá acesso à colhedora Axial-Flow Série 230. Essa linha conta com algumas tecnologias, como o sistema CVT (Transmissão Continuamente Variável), que proporciona uma maior eficácia na transmissão de energia, maior robustez da máquina e diminui os custos de manutenção. Os equipamentos também têm o cone de transição, responsável direto pela alta qualidade do grão, e o ventilador Cross-Flow, que também resulta em grãos mais limpos no tanque graneleiro. 

“Um destaque é o baixo custo de manutenção programada. A Série 130 apresenta redução de 33% nos custos que a principal concorrente e a Série 230, queda de 14%”, comenta Karsburg.

Além da versão tradicional com pneus, os modelos 8230 e 9230 das colhedoras de grãos Axial-Flow Série 230 também estão disponíveis com esteiras de borracha de 36. O aumento da produtividade no campo, que gera menos compactação e degradação do solo, com mais capacidade de tração são alguns das possibilidades das máquinas com esteiras.

A menor pressão que a esteira de borracha exerce sobre o solo melhora a qualidade do plantio e, consequentemente, aumenta a produtividade do empresário do agronegócio. “A máquina com esteiras ganha mais capacidade de tração, com maior torque, o que garante menos consumo de combustível”, afirma Karsburg. 

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura