NOTÍCIAS

​Case IH lança colhedora de café que aumenta eficiência de colheita

As novas versões da Coffee Express 100 e 200 (CE100 e CE200) da Case IH trazem mudanças que vão proporcionar mais desempenho na colheita. Entre elas está o novo motor com ajustes hidráulicos que resultam em maior versatilidade e menor dano ao cafeeiro.

O motor de freio hidráulico permite realizar a colheita plena – que é feita com apenas uma passada da colhedora e retirada dos frutos em sua totalidade – sem perder a característica de alta qualidade da colheita seletiva, na qual a máquina é utilizada em dois momentos distintos, de acordo com a maturidade dos frutos da planta. Somado a ele, a maior quantidade de varetas diminui a necessidade de arraste da planta para derriça (operação de retirada do fruto), causando assim menos danos à planta e menor perda de folhas.

“Com o sistema de freio hidráulico, - exclusivo das colhedoras da marca, - associado à maior quantidade de varetas, a desfolha das plantas é até 60% menor que a dos sistemas de freio mecânico”, explica Roberto Biasotto, gerente de Marketing de Produto da Case IH. “Dessa forma, os impactos na produção do ano seguinte são reduzidos, uma vez que o pé de café sofre menos agressão e a retirada de folhas é menor”, conclui.

Para comprovar o desempenho do novo modelo em campo foram realizados testes comparativos, com 33 dias de intervalo entre eles, em uma lavoura de café em Carmo do Parnaíba (MG), 100% irrigada e com mais de 12 anos de idade. Os resultados chegaram a uma derriça até 18% superior, com desfolha de 110 g/planta a menos.

Com potência de 55cv a 2500 rpm, o motor consome cinco litros por hora de trabalho, o que representa uma economia de até 50% de combustível comparado com motores na faixa de 67 cv a 82 cv.

Demais benefícios

O posicionamento da cabine facilita o acesso do operador e sua ergonomia, permitindo também a visualização do trabalho dos rolos derriçadores na planta. Junto com o design da máquina, eles proporcionam menor centro de gravidade, o que garante maior estabilidade de colheita em áreas de declive. As taliscas do transportador horizontal foram reforçadas para garantir maior confiabilidade e durabilidade, reduzindo as intervenções no componente.

“A versão CE 200 recebeu ainda um novo tanque de combustível, que teve sua capacidade ampliada para 75 litros, 20 litros a mais que o modelo anterior, além de ser composto de material plástico independente do chassi, o que garante maior autonomia, confiabilidade e mais fácil acesso”, explica Biasotto. Seu tanque graneleiro possibilita o armazenamento de até 2 mil litros, com a opção de descarga simultânea no momento da colheita, o que contribui na redução de custo da operação.

A inclusão de uma tampa de acesso ao transportador vertical proporciona maior praticidade em sua limpeza e inspeção. Na posição de repouso, a bica lateral fica virada para frente, reduzindo o comprimento total das colhedoras, exigindo menor espaço e facilitando a manobra.

ver mais notícias