CEPTIS e Embrapa assinam acordo de cooperação para projetos de rastreabilidade segura na soja | Grupo Cultivar

NOTÍCIAS

CEPTIS e Embrapa assinam acordo de cooperação para projetos de rastreabilidade segura na soja

  • 12/06/2018 |
  • Carina Rufino e Lebna Landgraf

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a CEPTIS, empresa de origem suíça com ampla experiência mundial em rastreabilidade segura, assinam nessa quarta-feira, 13 de junho, às 16h30, durante o Congresso Brasileiro de Soja, em Goiânia (GO), um acordo geral de cooperação para desenvolvimento de projetos conjuntos de rastreabilidade de produtos agrícolas com valor agregado.  O acordo geral prevê, inicialmente, a discussão de projetos-piloto para a cadeia produtiva da soja convencional.

“O Brasil é hoje o maior exportador mundial de soja convencional. É um mercado interessante para a agricultura brasileira, com possibilidade de bonificação, mas que demandará cada vez mais transparência, rastreabilidade e garantias de origem e de qualidade em todas as etapas do processo. Com essa parceria, estamos unindo duas empresas com conhecimentos profundos em áreas de atuação bem distintas, com o objetivo de abrir novas possibilidades de negócios de valor agregado para o produtor brasileiro”, explica Cleber Oliveira Soares, diretor de inovação e tecnologia da Embrapa.

De acordo com Phillippe Ryser, presidente da CEPTIS, empresa que detém  os direitos exclusivos para exploração da tecnologia suíça mais utilizada no setor de identificação, autenticação e rastreamento seguro, “a rastreabilidade segura é um processo capaz de garantir a legitimidade aos produtos, proporcionando segurança ao consumidor, produtor e governos. É uma característica que vem sendo cada mais valorizada pelos consumidores”.

A rastreabilidade segura de produtos agrícolas é apontada como uma das megatendências da área para os próximos anos. Nessa primeira fase do acordo de cooperação serão mapeadas as oportunidades e etapas que envolvem o processo de produção de soja convencional. As duas empresas pretendem iniciar diálogos com diferentes elos da cadeia produtiva, a fim de desenhar um projeto piloto de rastreabilidade da soja brasileira. O projeto será coordenado pela Secretaria de Inovação da Embrapa e contará com equipes da Embrapa Soja e Embrapa Cerrados. “A combinação das tecnologias de rastreabilidade segura com o conhecimento dos elos da cadeia produtiva e seus principais desafios têm potencial de criar vantagem competitiva para o Brasil no mercado internacional”, explica Soares.

O conceito de rastreabilidade segura respeita a privacidade dos usuários ao mesmo tempo que registra e processa todas as interações entre consumidores e produtos. Além de garantir maior transparência em todas as etapas da produção ao consumo, os processos de rastreabilidade agregam inteligência para o processo de tomada de decisão.

ver mais notícias