NOTÍCIAS

​​Cerca de 500 produtores testaram RefúgioMax, milho para Refúgio da Monsanto

A Monsanto anunciou que aproximadamente 500 produtores brasileiros plantaram híbridos RefúgioMax – a primeira marca de sementes para o plantio do refúgio - em caráter experimental nesta safrinha. O lançamento oficial de sementes da marca será na safra 2016/17, sendo comercializados inicialmente 6 híbridos da marca por meio dos parceiros comerciais das marcas Sementes Agroceres, Agroeste e Dekalb.

De acordo com o gerente de Biotecnologia Milho da Monsanto, Guilherme Lobato, a marca RefúgioMax tem como objetivo promover ainda mais a adoção da prática do refúgio pelos produtores da cultura. Seu portfólio foi construído seguindo os critérios de avanço e melhoramento da rede de ensaios da Monsanto. Desta forma, visa grande amplitude de plantio, boas características de produtividade, sanidade de planta e qualidade de grãos, atendendo as principais regiões produtoras do país.

O agricultor Gustavo Camilotti, de Sinop (MT), plantou 2 mil hectares de milho respeitando as recomendações de 10% de adoção do Refúgio Estruturado visando a manutenção dos diferenciais da tecnologia que escolheu plantar em sua lavoura. Com 5 anos de experiência no manejo da área de Refúgio ele, pela primeira vez, utilizou os híbridos RefúgioMax disponíveis para esta finalidade. “A Planta do RefúgioMax tem boa sanidade. Ele é eficiente ", observou o produtor.

Em Marechal Candido Rondon (PR), Celso Moraes, que também experimentou sementes RefúgioMax em 10% de sua área afirma que o material é muito bom “Faço silagem com o milho produzido na área de Refúgio, este híbrido tem capacidade para entregar mais sacos que o híbrido que eu usava anteriormente", revela o produtor.

“O investimento da Monsanto no desenvolvimento desses híbridos e no lançamento da marca RefúgioMax decorre da importância do plantio do Refúgio para a preservação dos benefícios das sementes Bt", concluiu o gerente da Monsanto.

ver mais notícias