NOTÍCIAS

​Chuvas afetam plantações de cana-de-açúcar no interior do estado de São Paulo

  • 09/12/2016 |
  • Eric Reale Finger

As lavouras de cana-de-açúcar de algumas cidades do interior de São Paulo estão sofrendo com os resultados do excesso de chuvas dos últimos meses. Desde o fim do ano passado, a região passou por um período com muitas precipitações, inclusive durante o ciclo de estiagem.

Cidades como Avaré, Lençóis Paulista, Araçatuba e, principalmente, Piracicaba tiveram perdas em sua produção. Segundo José Rodolfo Penatti, produtor e gerente do departamento técnico da Associação dos Fornecedores de Cana do município, no ano passado choveu bastante durante o período da colheita. “Quando tem muita água no campo, acontece com maior frequência o pisoteio de máquinas, o que acaba atrapalhando a soqueira (emaranhado de raízes que ficam na terra após o corte da cana). Nós estimamos um prejuízo de 15% em relação ao ano passado”, conta Penatti.

Mesmo com a queda na produção, o especialista explica que ainda não há tanto prejuízo para os produtores. Isso porque, de acordo com ele, o valor da cana continua positivo. “Podemos dizer que o preço está em um patamar mais elevado e parece que vai continuar assim. Hoje, a tonelada da cana sai, em média, R$ 90”, afirma.

Para evitar novas perdas na produção, Penatti ressalta alguns cuidados que os agricultores precisam seguir. “É necessário fazer uma boa análise do solo, usar defensivos e ter uma adubação de qualidade. Isso pode contribuir nas plantações, mesmo com a influência de fatores climáticos”, alerta. Segundo o agricultor, a cultura da cana se beneficia com o revezamento do sol e da chuva. “O clima com chuvas dentro da normalidade e temperaturas altas, com bastante sol e sem nuvens, também ajuda na produção”, finaliza.

De acordo com o meteorologista da Climatempo, César Soares, a chuva se espalha pelo país e o clima deve ser bem típico de verão, inclusive no interior paulista, que irá registrar nos próximos dias sol, calor e pancadas de chuva à tarde com risco de temporais. Para a segunda quinzena de dezembro, não há grandes mudanças no padrão do tempo. “A tendência é de sol, calor e pancadas de chuva, típicas da nova estação”, afirma Soares.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura