NOTÍCIAS

Chuvas constantes elevam risco de ocorrência de podridão floral em regiões do estado de São Paulo

As contínuas chuvas desta semana provocaram aumento do risco de ocorrência de podridão floral em municípios do estado de São Paulo, de acordo com o sistema online do Fundecitrus que prevê a ocorrência da doença.

Os municípios de Angatuba, Avaré, Duartina, Iaras, Mogi Guaçu, Piracicaba e Santa Cruz do Rio Pardo que no início da semana estavam na faixa de risco alto (índice maior que 20%) passaram nesta sexta-feira (18) a ter risco extremo (índice maior que 50%). A recomendação para esses locais é proteger novamente os pomares mais velhos, de variedades mais suscetíveis, localizados em áreas com histórico de ocorrência da doença que estiverem nas fases mais críticas (botão expandido e flor aberta).

Matão, Onda Verde e Santa Rita do Passa Quatro que estavam sem risco (inferior a 15%), agora estão com risco alto. No município de Prata no Triângulo Mineiro, como ainda não foi registrada chuva essa semana na estação, até o momento não há risco de ocorrência da doença. Veja tabela abaixo:

Data 18/08/2017 - Sexta-feira
EstaçãoIndice de PFC (%) às 10hIndice de PFC (%) às 15h
Adolfo41,5744,59
Angatuba50,1850,94
Avaré50,5451,65
Capão Bonito43,1844,43
Duartina54,8356,21
Iaras52,4453,73
Itapeva46,4447,74
Matão37,3040,39
Mogi Guaçu48,2950,25
Onda Verde37,5940,74
Piracicaba53,4954,60
Prata8,888,88
Santa Cruz do Rio Pardo54,1355,47
Santa Rita Passa Quatro40,1043,09
Taquarituba46,1447,34
Sem risco (<15>1414
Risco Moderado (≥15%)1515
Risco alto (≥20%)2020
Risco extremo (≥50%)5050


As chuvas podem se estender até o próximo domingo nas regiões mais ao Sul, Centro e Leste do estado de São Paulo e os citricultores devem estar atentos aos riscos de ocorrência da doença.

O sistema online de previsão informa os riscos de podridão floral com base em dados de temperatura e molhamento que estimam a germinação de esporos do fungo. Vale ressaltar que, esses riscos são calculados para os locais onde estão instaladas as estações meteorológicas nos respectivos municípios. O sistema está disponível gratuitamente, mas para usar o mesmo é recomendável que o citricultor possua uma estação meteorológica em sua propriedade ou esteja próximo de até cinco quilômetros de alguma estação já existente no sistema.

Os produtores cadastrados no programa recebem avisos por mensagens de celular ou e-mail sobre os riscos de ocorrência da doença e a indicação de pulverização. O programa está disponível no link (http://pfc.ensoag.com/). Para acesso ao sistema, o citricultor deve solicitar um login e uma senha na aba contato do sistema ou pelo e-mail (geraldo.silva@fundecitrus.com.br). O tutorial que explica o funcionamento do sistema está disponível no Canal do Youtube do Fundecitrus (https://youtu.be/8Q5fBlf6Clo). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 0800 112155.

As contínuas chuvas desta semana provocaram aumento do risco de ocorrência de podridão floral em municípios do estado de São Paulo, de acordo com o sistema online do Fundecitrus que prevê a ocorrência da doença.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura