NOTÍCIAS

Começou nesta semana levantamento anual de greening, cancro cítrico e CVC

Seguindo todas as recomendações de saúde e segurança, inspetores trabalham individualmente no campo, sem contato entre si ou com funcionários das fazendas visitadas. - Foto: Fundecitrus 2020

Na terça-feira (07/04), começou o trabalho em campo do levantamento anual de greening, cancro cítrico e CVC, que identifica a incidência e distribuição dessas doenças no cinturão citrícola. As atividades envolvem equipes da PES e da área de Transferência de Tecnologia.

Para a coleta dos dados com segurança, haverá apenas um inspetor por propriedade, sem a necessidade de contato entre os funcionários do Fundecitrus nem com funcionários das fazendas visitadas. Todos os funcionários seguem os protocolos de prevenção e segurança preconizados pelo Ministério da Saúde em relação à Covid-19.

Devido à pandemia, a metodologia da pesquisa foi ajustada e terá um número menor de amostras, o que não comprometerá a segurança das análises. Mil talhões das principais variedades de laranja foram sorteados nas 12 regiões, dentro de quatro grupos de idade e considerando quatro tamanhos de propriedade. A avaliação visual será feita em 11 árvores por talhão localizadas na rua 13, da 16ª a 26ª planta. Como nos anos anteriores, após o levantamento será realizada auditoria em 10% das amostras.

Último levantamento

De acordo com o último levantamento de doenças, de 2019, o greening afeta 19,02% das laranjeiras do cinturão citrícola de São Paulo e Triângulo/Sudoeste Mineiro. Já o cancro cítrico está presente em 15,01% das árvores e a CVC tem incidência de 1,71%.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura