NOTÍCIAS

Controle biológico de pragas é alternativa para reduzir custos de produção na agricultura

Cartela com vespas do gênero Trichogramma que parasitam a lagarta-do-cartucho - Foto: Arquivo Embrapa Milho e Sorgo

Uma primeira edição do curso sobre controle biológico de pragas (conheça os bioinseticidas lançados recentemente pela Embrapa durante o aniversário da Empresa) foi realizado na Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas, MG) na primeira quinzena de abril, reunindo 60 participantes de diversas instituições brasileiras de ensino, pesquisa, extensão e do setor privado.

O chefe-geral Antônio Álvaro Corsetti Purcino destacou que a Embrapa pode apresentar soluções altamente eficientes para diminuir os custos de produção das culturas agrícolas por meio do uso de insumos biológicos. "Os custos da agricultura estão cada vez mais altos e temos um conhecimento acumulado ao longo dos últimos 30 anos que pode ajudar a mudar esse cenário", destacou.

Antônio Álvaro também reconheceu a atuação dos dois pesquisadores que atuaram como palestrantes: Fernando Hercos Valicente e Ivan Cruz. "São dois profissionais com mais de 40 anos de experiência que são referência no tema. Esperamos que o conhecimento seja aplicado em outras regiões brasileiras, ajudando a tornar ainda mais eficiente a nossa agricultura", disse.

O curso reuniu também palestrantes de entidades parceiras, como Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), Universidade Federal de Viçosa (UFV), Centro Universitário de Sete Lagoas (Unifemm) e empresas da iniciativa privada, especializadas na comercialização de inimigos naturais das principais pragas agrícolas, as chamadas "biofábricas".

Mais cursos futuros 

Durante a 12ª SIT (Semana de Integração Tecnológica), que acontece na Embrapa Milho e Sorgo de 20 a 24 de maio, o tema será abordado em dois momentos: no dia 21 de maio, com o minicurso “Manejo Integrado de Pragas: entenda sua lavoura e maneje melhor as pragas”, e na sexta-feira, 24, com o curso “Manejo agroecológico de doenças e insetos-praga em plantas, com enfoque em controle biológico”.

Segundo o agrônomo Sinval Resende Lopes, da área de Transferência de Tecnologia e Inovação, o tema da 12ª SIT (“Bioeconomia na agropecuária: do conhecimento à inovação”) vem ao encontro da proposta da oferta dos temas. “A bioeconomia é um mercado que se destina a oferecer soluções coerentes, eficazes e concretas para os grandes desafios sociais, dentre eles segurança alimentar e saúde da população. As biofóbicas instaladas para a produção de insetos benéficos, para o controle de pragas, é um projeto economicamente viável e apresenta ganhos em toda cadeia produtiva”, resume.

Para mais informações e inscrições, acesse www.sit2019.com.br/ 


ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura