NOTÍCIAS

Corteva Agriscience lança tecnologia para controle de plantas daninhas em pastagem

Tecnologia XT-S promove maior proteção ao pasto. - Foto: Divulgação

A Corteva Agriscience segue investindo em soluções para auxiliar o pecuarista e o desenvolvimento do setor e apresenta a Tecnologia XT-S, desenvolvida após mais de 10 anos de pesquisa. Como empresa na área de controle de plantas daninhas em pastagem e presente há 60 anos neste segmento, a Corteva tem o compromisso de propor melhorias que permitam uma pecuária ainda mais sustentável. O lançamento está alinhado ao compromisso da Plataforma-S, lançada pela Corteva em 2020 e que direciona as estratégias do negócio de pastagem da empresa para iniciativas que promovam a sustentabilidade no setor. 

O Brasil se consolidou como o maior exportador mundial de carne bovina e possui hoje o maior rebanho do mundo, com 214 milhões de animais, mas há oportunidade para melhorar ainda mais o desempenho deste segmento no País. Um dos principais fatores que limita sua produtividade é o alto grau de degradação das pastagens. Os impactos das plantas daninhas podem variar de 20 a 57%, dependendo da infestação.

A Tecnologia XT-S conta com uma formulação com a combinação dos ativos Aminopiralide, Picloram e Fluroxipir em uma única solução, evitando misturas, e está embarcada nos herbicidas DominumXT-S, PlanadorXT-S e TruenoXT-S. Ela oferece amplo espectro de controle, sendo recomendada principalmente para as semilenhosas e lenhosas. Entre os principais benefícios, a Tecnologia XT-S melhora a qualidade do pasto, refletindo na maior produção de carne e leite e, consequentemente, na redução da abertura de novas áreas, além de promover maior eficiência e praticidade no manejo do pasto.

“Na última década, a Corteva aumentou de 30% para 80% a oferta de soluções para as necessidades do mercado de pastagem. A Tecnologia XT-S chega para atuar em 43% das plantas daninhas de importância econômica em pastagem, gerando maior proteção ao pasto por ser mais seletiva e consistente nos resultados, maximizando o uso da terra de forma sustentável, afirma o Líder de Marketing da Linha Pastagem da Corteva Agriscience, Paulo Pimente.

A nova tecnologia também é versátil, pois apresenta registro para os métodos de aplicação costal, tratorizada e aérea, e proporciona uma pastagem com mais vigor. Ela ainda contribui para a sustentabilidade por ser concentrada, o que reduz as embalagens para transportar, armazenar e descartar.

“O uso de tecnologia em pastagem deve ser uma realidade cada vez mais frequente, aumentando a produtividade. Além do lançamento de XT-S, nós iremos acrescentar novas soluções ao nosso atual portfólio ao longo dos próximos anos. São passos importantes em direção ao nosso objetivo de contribuir para um crescimento sustentável do setor e às Metas Globais de Sustentabilidade 2030 anunciadas pela Corteva no ano passado”, completa Paulo Pimentel.

Metas Globais de Sustentabilidade para 2030

As Metas Globais de Sustentabilidade abrangem uma ampla gama de iniciativas para agricultores, para a terra, comunidades onde funcionários e clientes vivem e trabalham e em suas próprias operações. Estão incluídas melhorias na saúde do solo, produtividade na fazenda, ações climáticas, manejo da água, biodiversidade, transparência da cadeia de suprimentos e segurança do trabalhador, entre outras.

Boas Práticas Agrícolas

Todas as tecnologias da Corteva contam com orientações sobre sua correta utilização, além de passarem por rigorosos testes antes de serem aprovadas pelos órgãos regulatórios. A companhia também possui um programa robusto de Boas Práticas Agrícolas que percorre diversos estados do Brasil promovendo treinamentos técnicos para produtores, agrônomos e consultores sobre manejo de plantas daninhas, manejo integrado de pragas, manejo de doenças, tecnologia da aplicação e segurança do trabalhador.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura