NOTÍCIAS

Crea-GO, Embrapa e Mapa realizam curso sobre Produção Integrada

Presidente do Crea-GO, Francisco Almeida - Foto: Rodrigo Peixoto

A formação de profissionais aptos a zelar pela produção de alimentos com qualidade e livres de contaminantes, desde as lavouras até sua comercialização, é tema de treinamento que está sendo realizado na sede do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea-GO), em Goiânia. O evento, que conta com 40 pessoas, busca capacitar os participantes para a atuação como responsáveis técnicos e auditores em Produção Integrada.     

A Produção Integrada é um sistema de produção que abrange normas, técnicas e certificação de procedência e rastreabilidade de alimentos. O objetivo final é agregar valor e atestar a segurança e a confiabilidade de produtos advindos do campo.

Nesta etapa, o curso de Produção Integrada tem como foco as culturas do feijão, feijão caupi e grão de bico.

Hoje (29/07), na abertura do treinamento, o presidente do Crea-GO, Francisco Almeida, destacou o papel que é exigido atualmente dos engenheiros agrônomos pela sociedade. Segundo ele, a abertura de mercado e o comércio internacional requerem profissionais capazes de mostrar para a população que determinado alimento foi produzido conforme condições ideais, de forma a assegurar o consumo com tranqüilidade no que diz respeito, por exemplo, a aplicação correta de defensivos agrícolas. “Nós, engenheiros agrônomos, precisamos mostrar que também somos responsáveis pelo desenvolvimento sustentável do País, afirmou Francisco Almeida. 

O representante do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcus Vinícius Martins, Coordenador Geral de Produção Agrícola e Florestal, disse que o treinamento que está sendo realizado é o primeiro curso no Brasil em Produção Integrada e em Boas Práticas Agrícolas, abrangendo feijão e pulses. Estes últimos são as leguminosas de grão seco, como o grão de bico, cultura em expansão no meio rural, de acordo com Marcus Vinícius Martins. “A gente entende também como muito promissor esse curso, pois é uma possibilidade não só de conhecimento, mas de emprego, porque, cada vez mais, vão começando a aparecer no Brasil agrônomos se unindo para formar empresas de consultoria e de assistência técnica e extensão rural”, complementou.

A chefe de Transferência de Tecnologia da Embrapa Arroz e Feijão, Roselene Chaves, afirmou, durante a abertura do curso, que a Produção Integrada é uma visão muito interessante, que está baseada em normas para benefício da sociedade. “A gente está falando de qualidade de alimentos, da questão ambiental e de custo de produção. Então, são temas muito nobres e atuais, muito importantes para o desenvolvimento do agro”, disse.

O curso de formação de responsáveis técnicos e auditores em Produção Integrada continuará ao longo desta semana no Crea-GO e terá aulas práticas em campo, em duas fazendas no município de Cristalina (GO).    

Mais informações: Clique aqui.


ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura