NOTÍCIAS

Crescimento vegetativo da planta: bons cuidados nessa fase do cultivo são determinantes para o resultado final da produção

  • 04/10/2018 |
  • Monique Oliveira

O estádio vegetativo da planta é uma das fases mais importantes do cultivo porque é neste período que a planta se desenvolve e cria a estrutura necessária para produzir energia necessária e suportar o peso de sua produção, dando sustentação para a próxima e decisiva fase de produção:  a fase reprodutiva. Mas, para chegar até a etapa do florescimento, é imprescindível que a planta crie uma raiz sólida e forte, para absorver todos os nutrientes essenciais que contribuem para o seu crescimento. “Nessa fase ocorre o desenvolvimento da planta, onde os focos são a arquitetura e o enraizamento. A planta precisa absorver quantidade necessária de água e nutrientes para auxiliar o seu desenvolvimento. Dessa forma, com um bom enraizamento e uma arquitetura adequada, consegue realizar uma fotossíntese de qualidade, emitindo assim uma boa florada e muitos frutos ou grãos de qualidade na sequência”, explica Lucas Rona, Gerente de Desenvolvimento de Negócios Pronutiva LatAm da Arysta LifeScience.

O estádio vegetativo da planta varia de acordo com cada cultura. No caso do milho, por exemplo, todas as folhas e espigas que a planta eventualmente irá produzir estão sendo formadas no V3. Também no estádio vegetativo, o número de fileiras de grãos é definido. Pode-se dizer, portanto, que o estabelecimento do número máximo de grãos, ou a definição da produção potencial, estão sendo definidos nesse estádio. Mas é justamente nesta fase que a lavoura fica mais suscetível ao ataque de pragas e doenças, e alguns cuidados são essenciais para não prejudicar a produção. “É um período crítico do cultivo, pois o sistema radicular está em pleno desenvolvimento, mostrando considerável porcentagem de pelos absorventes e ramificações diferenciadas e, no início,  ainda não se tem controle de plantas daninhas por sombreamento dependendo da cultura. O controle de plantas daninhas nessa fase é fundamental para reduzir a competição por luz, água e nutrientes pois isso traria consequente redução na produtividade. O correto manejo de ervas daninhas, com maior atenção para as ervas resistentes, é indispensável para que a planta consiga ter bom enraizamento, engalhamento e perfilhamento. É preciso tomar os devidos cuidados para que a raiz seja capaz de se desenvolver e a planta gerar bons frutos e grãos na fase reprodutiva”, destaca Rona.

O especialista da Arysta explica que se os agricultores não se atentarem para esta determinante fase das culturas terão perda de produtividade e muito mais dificuldade para controlar as plantas daninhas numa fase posterior. Isso poderá comprometer o resultado final da colheita. “A planta é incapaz de suportar um período mais quente sem chuva, se a raiz não estiver bem desenvolvida e preparada para sofrer os estresses bióticos e abióticos. Se a arquitetura da planta não estiver bem estruturada, ela terá menor absorção de água e nutrientes e, consequentemente, menor produção”.

Auxiliar os agricultores a produzir de maneira mais sustentável e segura é o objetivo principal do programa Pronutiva, da Arysta LifeScience. “Nossa proposta é cuidar de todo o ciclo de cultivo de forma integrada, com soluções que contribuam para a melhor saúde vegetal das plantas, além de ajudar os agricultores a explorar o potencial máximo de seu cultivo, para que eles obtenham altos níveis de produtividade”, informa Lucas Rona.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura