NOTÍCIAS

Deere & Company divulga lucro líquido de 1,2 bilhões de dólares para o segundo trimestre

A Deere & Company acaba de divulgar aumento do lucro líquido de US $ 1,208 bilhões para o segundo trimestre encerrado em 29 de abril de 2018, em comparação com o lucro líquido de US $ 808,5 milhões do trimestre que terminou em 30 de abril de 2017. Nos primeiros seis meses do ano, o lucro líquido atribuível à Deere & Company foi de US $ 673,2 milhões, ou US $ 2,05 por ação, comparado com US $ 1,007 bilhão, ou US $ 3,14 por ação, no mesmo período do ano passado.

As vendas e receitas líquidas mundiais aumentaram 29%, para US $ 10,720 bilhões, no segundo trimestre, e subiram 27%, para US $ 17,633 bilhões, durante seis meses. As vendas líquidas das operações de equipamentos foram de US $ 9,747 bilhões no segundo trimestre e de US $ 15,721 bilhões nos primeiros seis meses, ante US $ 7,260 bilhões e US $ 11,958 bilhões nos mesmos períodos do ano passado.

"A John Deere registrou outro trimestre de forte desempenho, ajudado por uma ampla melhoria nas condições de mercado em todo o mundo e uma resposta favorável do cliente para nossa linha de produtos inovadores", avaliou Samuel R. Allen, presidente e diretor executivo. "As vendas de máquinas agrícolas na América do Norte e América do Sul cresceram e as vendas de equipamentos de construção continuam a subir. Durante o trimestre, a Deere progrediu significativamente trabalhando com seus fornecedores para aumentar a produção e garantir que os produtos cheguem aos clientes em tempo hábil. Ao mesmo tempo estamos experimentando custos mais altos de matéria-prima e frete, que estão sendo tratados por meio de um foco contínuo na redução de custos estruturais e ações futuras de precificação”.

Projeções para agricultura 

As vendas mundiais de equipamentos para agricultura e relva da Deere devem aumentar cerca de 14% no ano fiscal de 2018, incluindo um efeito positivo de conversão de moeda de aproximadamente 1%. As vendas do setor para equipamentos agrícolas nos EUA e no Canadá devem aumentar cerca de 10% em 2018, lideradas pela maior demanda por equipamentos de grande porte. Espera-se que as vendas anuais do setor nos países membros da UE28 sejam de cerca de 5%, devido às condições favoráveis nos setores de laticínios e pecuária. As vendas da indústria sul-americana de tratores e colheitadeiras são projetadas para se manterem sólidas, com até 5% de lucro com a força no Brasil. As vendas asiáticas devem permanecer alinhadas com o ano passado. As vendas do setor  e equipamentos utilitários nos EUA e no Canadá estão estimadas em até 5% para 2018.

Integra do comunicado em inglês aqui.

ver mais notícias