NOTÍCIAS

Disco de plantio correto ajuda produtor na semeadura de soja

Recentemente a empresa disponibilizou os Discos Apollo nos modelos de 64 e 56 furos.

Os sojicultores das principais regiões produtoras do Brasil já se preparam para o início do plantio do grão que ocorre geralmente a partir de setembro. Mas, não basta apenas colocar as máquinas em campo, é preciso primeiro realizar um bom planejamento. Para ter ao fim do ciclo uma safra farta e produtiva é fundamental ter um plantio eficiente.

Vários fatores podem comprometer a eficiência da semeadura de soja, e um ponto importante é a escolha dos discos de plantio. Atualmente existem vários modelos no mercado. Isso ocorre devido à diversidade de formatos de sementes, em especial da oleaginosa. Além dessa assimetria, elas também apresentam altura diversificada a cada lote, o que requer uso de discos próprios para cada safra a fim de assegurar a máxima qualidade do plantio.

Quando o produtor recebe a semente na propriedade, inicia-se a escolha dos discos e anéis. O ideal é que ele separe um pequeno volume aleatório do lote adquirido e escolha um disco, dentre as opções por cultura, onde estas sementes fiquem alojadas da forma correta, sem ficarem presas ou permitirem o encaixe de duas delas no mesmo furo.

Para ajudar o produtor nessa seleção, a J.Assy, empresa especialista em soluções tecnológicas para o agronegócio, desenvolveu os Discos Apollo. A empresa oferece discos que possibilitam plantar diferentes variedades de sementes de soja do mercado. “Conseguimos atender todos os lotes de sementes de soja do mercado com apenas três discos, facilitando assim a escolha do agricultor e muitas vezes até diminuindo uma operação, pois a chance de ter que trocar o conjunto de disco e anel no meio do plantio é menor, o que resulta na redução da demanda de mão de obra”, diz o coordenador de vendas, Wellington Casati.

Tecnologia patenteada 

Recentemente a empresa disponibilizou os Discos Apollo nos modelos de 64 e 56 furos. A opção de 64 furos é indicada para a distribuição de 10 a 16 sementes por metro. Já o lançamento de 56 furos, apresentado este ano, é uma tecnologia para o dosador Titanium. Ele possibilita melhor plantabilidade em uma faixa menor de sementes por metro, seu diferencial é que ele é carreira simples, o que aumenta a precisão de distribuição da semente no solo, pois ele irá sempre percorrer o mesmo caminho no condutor. “A escolha entre os dois discos é bem simples. Se o cliente tiver o dosador Titanium ele utilizará a opção de 56 furos, se ele tiver dosador convencional mecânico ele usará o modelo de 64 furos”, destaca o coordenador.

Os Discos Apollo possuem tecnologia patenteada RampFlow, uma rampa com pequenas estrias em cada furação que ajuda a eliminar duplos e falhas e ainda diminui o atrito da semente e sua quebra dentro do dosador. “A tecnologia RampFlow tem proporcionado em média, a redução de 60% de sementes duplas e falhas no plantio em relação a qualquer concorrente do mercado”, destaca o profissional.

Somado a isso, os Discos Apollo da J.Assy possuem outra tecnologia patenteada, a chamada de Coneflow. Com o diâmetro de saída do disco, maior que o de entrada, a semente quando entra na furação do dosador sai muito mais fácil e não fica presa no disco. Isso vai melhorar a distribuição no solo e vai causar menos dano mecânico. “Com essa tecnologia a semente sai por gravidade, é um dano mecânico a menos que a semente vai sofrer para ser depositada no solo, melhorando sua germinação, qualidade e vigor no plantio”, destaca Casati.

A orientação do fabricante é que os Discos Apollo sejam utilizados em conjunto com os Anéis Apollo. Os produtos também acompanham originalmente os dosadores mecânicos Titanium da J. Assy. Também estão disponíveis avulsos, para reposição ou aplicação no dosador universal.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura