NOTÍCIAS

Dow AgroSciences incentiva Novas Tecnologias de Aplicação, em Premiação na Sintag 2017

Nesta terça, a Dow AgroSciences realizou evento de premiação para divulgar os melhores trabalhos destacados pelo 4º Prêmio Dow AgroSciences de Tecnologia da Aplicação. O evento fez parte do VIII Sintag - Simpósio Internacional de Tecnologia de Aplicação. O prêmio é uma forma da Dow AgroSciences incentivar ações que visem aprimorar a metodologia da pesquisa científica em trabalhos que tratem da aplicação de produtos fitossanitários.

 “A premiação é uma importante ferramenta que nos permite a troca de conhecimento entre indústria e academia, o que é bastante relevante para o fomento da sustentabilidade do agronegócio, em termos de tecnologia de aplicação”, acredita a Coordenadora de Boas Práticas Agrícolas da Dow AgroSciences, Ana Cristina Pinheiro. “A qualidade dos trabalhos é sempre surpreendente, pois apesar da questão ser bem técnica, a aplicação responsável está muito ligada à adoção de boas práticas agrícolas. Este olhar tem que estar presente em todos os profissionais da área”, reforça.

 Os prêmios foram divididos em três categorias: Ouro, Prata e Bronze, com premiação de R$ 7 mil, R$ 4 mil e R$ 3 mil, respectivamente. A classificação dos trabalhos premiados ficou dividida da seguinte forma:

 1º lugar: trabalho desenvolvido por Vinícius Martins e equipe, da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), campus Luiz Meneghel, sobre “Altura da barra de pulverização e deposição na cultura da soja”.

 De acordo com Vinicius Martins, contemplado com o primeiro lugar na premiação, participar do prêmio significa a valorização da ciência e, ao mesmo tempo, colabora para a inovação chegar no campo.

 2º lugar: de autoria de Fernando Kassis, da Agroefetiva, e equipe desenvolveu estudo sobre a “Taxa de aplicação e caracterização de pulverizadores utilizados no Mato Grosso em 2016”

3º lugar: “Espectro de gotas de caldas com Glyphosate, 2-4D e surfactantes em pontas de pulverização de jato plano com e sem indução de ar”, foi o trabalho desenvolvido pelo estudante de Sorocaba (SP), Mateus Francisco Paes de Queiroz, da Universidade Estadual Paulista (UNESP), de Botucatu, e equipe.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura