NOTÍCIAS

Embalagens ecológicas para fertilizantes diminuem emissões de CO₂

Sustentabilidade é um termo cada vez mais presente, cujo intuito é equilibrar economia e preservação do meio ambiente. Nesse sentido, as empresas assumem papel primordial ao buscar soluções sustentáveis em seus processos produtivos, inclusive aquelas que atuam no ramo do agronegócio, um dos principais setores econômicos brasileiros.

Com esse objetivo, atualmente a Microquimica Tradecorp, empresa brasileira que fabrica produtos biológicos e convencionais para a nutrição, regulação e estimulação de plantas, é a única empresa do ramo de fertilizantes foliares que utiliza embalagens e tampas recicladas, com o selo Eco Triex. Cerca de 80% do volume de entregas da empresa utiliza embalagens recicladas do Sistema Campo Limpo.

Com isso, a empresa evita, a cada 8,5 milhões de unidades de produtos envasados na embalagem reciclada, a emissão de 9 mil toneladas de CO₂, que seriam emitidos no ciclo de vida da mesma quantidade de embalagens convencionais. Para compensar essa emissão, seria necessário plantar um total de 65 mil árvores. Além disso, o serviço de compensação ambiental para esta quantidade de carbono possui um custo médio de R$ 1 a 1,7 milhões.

O selo Eco Triex, presente em cada uma das embalagens da Ecoplástica, dá aos consumidores a certeza de que estão adquirindo um produto embalado com o plástico mais ecoeficiente do mercado: desenvolvido com uso de resina reciclada, com baixa emissão de gases de efeito estufa e que elimina – de fato – resíduos da atividade agrícola.

Além disso, é uma embalagem que oferece praticidade e segurança, em conjunto com alta performance e resistência. Assim, a utilização deste conjunto de soluções se traduz em excelência: estanqueidade (zero vazamento), robustez, não se deforma e não se rompe facilmente, sendo uma embalagem adequada aos desafios da logística e manuseio do dia a dia do agronegócio brasileiro.

"Buscávamos soluções de embalagens de alta qualidade, com bom custo benefício e sustentáveis. Unir esses três benefícios era o maior desafio, já que as embalagens recicladas disponíveis para foliares não tinham boa qualidade", afirma Rafael Leiria Nunes, diretor de operações da Microquimica Tradecorp.

Foi então que, em 2012, essa parceria começou. "A empresa Campo Limpo já produzia embalagens para demais segmentos e topou o desafio de testar embalagens de polietileno reciclado com qualidade e resistência mecânica para os fertilizantes foliares e biofertilizantes", continua.

Para Marilene Iamauti, Gerente de Marketing na Campo Limpo, as embalagens produzidas para os fertilizantes foliares “são um case de sucesso, devido à alta qualidade e por serem sustentáveis, produzindo uma cadeia benéfica ao meio ambiente, às fábricas e aos produtores”.

Mais números

As embalagens Ecoplástica ainda trazem números mais expressivos: as mais de 26 milhões de embalagens já produzidas significam uma economia de mais de 62 mil barris de petróleo, 12 milhões de m³ de gás natural, equivalente ao plantio de 135 mil árvores.

Tendo em vista esses números e como empresa pioneira do setor de fertilizantes foliares a apoiar a produção sustentável da Campo Limpo, o diretor de operações da Microquimica Tradecorp, Rafael Leiria Nunes, diz que a empresa se orgulha desses resultados.

"Estamos orgulhosos por termos insistido e conseguido desenvolver um produto ecologicamente correto, que não deixa contaminação no solo, tem qualidade e um excelente custo benefício. Fomos pioneiros em buscar essa solução junto com a Campo Limpo”, finaliza.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura