NOTÍCIAS

Embrapa disponibiliza publicações relacionadas a perdas pós-colheita de hortaliças

Publicações envolvem levantamentos sobre perdas de hortaliças realizados no período de 2017/2019 pelos pesquisadores da Embrapa Hortaliças. - Foto: CNA

Qualidade visual e perdas pós-colheita de hortaliças folhosas no varejo: dois estudos de caso no Distrito Federal, BrasilQuantification of vegetable loss at retail market - methodology proposed for leafy vegetablesMetodologia para avaliação de perdas na colheita e no beneficiamento de cenoura. Essas publicações disponibilizadas na série Documentos e no Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, respectivamente, envolvem levantamentos sobre perdas de hortaliças realizados no período de 2017/2019 pelos pesquisadores da Embrapa Hortaliças Milza Lana e Antônio Moita.

A primeira publicação responde às questões relacionadas à qualidade visual das hortaliças folhosas recebidas no mercado varejista do Distrito Federal, ao volume de descarte desses produtos no varejo, às causas do descarte e como todas essas variáveis são influenciadas pela espécie hortícola, pelos fornecedores e pelas lojas avaliadas.

“Os resultados apresentados são dirigidos ao mercado varejista, aos fornecedores, a gestores públicos do Distrito Federal e a técnicos da Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), para que os dados possam ser usados para melhorar o manuseio de hortaliças no âmbito da cadeia produtiva”, informa a pesquisadora.

A segunda publicação detalha e discute os pontos fortes e pontos fracos da metodologia usada nos dois levantamentos apresentados na primeira, nesse caso com abordagem voltada para pesquisadores. “A redação é em inglês, porque a convite do MAPA participo de discussões na UNECE sobre esse tema e assim posso submeter meu trabalho à apreciação do grupo e contribuir mais efetivamente com a discussão sobre o tema a nível internacional”, explica Lana.

Uma proposta de uma metodologia de avaliação de perda, ainda em sua fase preliminar, ou seja, no ponto para ser apresentada e receber críticas e sugestões de outros pesquisadores e técnicos de ATER é o cerne da terceira publicação. Para validá-la, a pesquisadora informa que foram feitos quatro levantamentos, ainda não conclusivos, sobre a situação local e regional, mas já com dados que levantam pontos importantes de discussão e um exemplo real de como esses dados foram usados na propriedade onde a metodologia foi validada.

“Nessa fase, me interessa ter o retorno de técnicos que trabalham com a cultura e como ainda vou aplicar a metodologia no campo a partir de 2021, em outros levantamentos, publiquei como Boletim de P&D porque é possível que a metodologia passe por pequenos ajustes”, detalha.

As três publicações trazem os selos dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) números 2 e 12, que representam contribuições da Embrapa Hortaliças para a Agenda 2030. Também atendem às diretrizes da FAO (Food losses and waste in the context of sustainable food systems. A report by the High Level Panel of Experts on Food Security and Nutrition of the Committee on World Food Security) e da CAISAN (Estratégia Intersetorial para a Redução de Perdas e Desperdício de Alimentos no Brasil), qual seja, “quantificar perdas de alimentos e desenvolver pesquisas para medir essas perdas”.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura