NOTÍCIAS

Embrapa Meio Ambiente participa da Hortitec 2019

Produção integrada de morango.

A Embrapa apresenta diversas soluções tecnológicas na 26ª Hortitec– Exposição Técnica de Horticultura, Cultivo Protegido e Culturas Intensivas, que nesta edição enfoca o aumento da produtividade e qualidade dos produtos sem ampliar custos e consumo de recursos, como água e energia. São mais de 400 empresas participantes da exposição, que ocorre de 26 a 28 de junho, no Parque de Exposições da Expoflora, em Holambra (SP).

Dentro dessa temática, a Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) irá demonstrar a pulverização eletrostática, tecnologia útil no combate a doenças e pragas ou na aplicação de fertilizantes foliares ou caldas orgânicas em fruticultura, floricultura, olericultura e demais culturas conduzidas em ambientes protegidos ou a céu aberto.

Conforme o pesquisador Aldemir Chaim, seu uso é vantajoso, pois aumenta a eficiência em até 70% dos produtos orgânicos ou químicos aplicados em pulverização, diminui, em até 20 vezes, as perdas de agroquímicos para o meio ambiente, reduzindo seus efeitos nocivos sobre organismos não alvos, proporcionando grande economia de calda, gerando redução de custos, de mão de obra e de horas-máquina nas operações de tratamentos fitossanitários, além de diminuir a frequência de aplicações, pela maior eficiência da deposição dos produtos em locais de resistência dos agentes causais, proporcionando maior queda populacional desses agentes e a quantidade de resíduos de tratamentos nos produtos finais, especialmente frutas e hortaliças.

Também estará na feira informações sobre a Produção Integrada de Morango (PIMo), protocolo oficial de adesão voluntária que oferece alternativas ao sistema convencional de produção, também será demonstrada na feira. O objetivo desse sistema é racionalizar o uso de agrotóxicos, estimular o equilíbrio do ecossistema e manter a qualidade e a segurança dos produtos. Coordenado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, passível de certificação chancelada pelo INMETRO, os produtores que seguem adequadamente as normas da PIMo recebem o selo Brasil Certificado, que atesta a qualidade e segurança do morango.

Além da garantia de um produto diferenciado, explica a pesquisadora Fagoni Calegario, o sistema promove a redução dos custos de produção, além de proteger o ambiente e os produtores rurais. Para os supermercados, atende à demanda dos programas de qualidade e permite oferecer produtos de alta qualidade e segurança, aumentando a confiança de seus consumidores. Para o consumidor, o sistema oferece a certeza de um alimento seguro, rastreado, produzido em conformidade com boas práticas, respeito à natureza, que contribui para o desenvolvimento sustentável.

Painel  Embrapa de Inovação & Negócios 2019 

Em sua terceira edição, o Painel Embrapa de Inovação & Negócios 2019 terá como tema “Hortaliças e Sustentabilidade”, para discutir a situação atual e as tendências do mercado relacionado ao cultivo orgânico de hortaliças, de acordo com a percepção de empresas e instituições representativas do setor, assim como as respostas que têm sido dadas pela Embrapa na forma de novas tecnologias voltadas para a crescente demanda por produtos cultivados de forma orgânica.

Nesse sentido, o pesquisador da Embrapa Meio Ambiente, Cristiano Menezes irá falar sobre polinização assistida e o  uso de abelhas sem ferrão na horticultura. As abelhas sem ferrão têm sido estudadas como polinizadores alternativos de diversas culturas agrícolas em áreas tropicais e subtropicais, como tomate, berinjela, pimentão, morango, macadâmia, café e açaí. Menezes explica que "apesar de serem eficientes polinizadores de cerca de 30 culturas diferentes, as técnicas de manejo e multiplicação ainda requerem aprimoramentos para atender a demanda de produtores agrícolas".

"Na última década, temos estudado diversos aspectos da biologia e manejo de abelhas sem ferrão, que nos permitiu iniciar um sistema de produção de colônias no Brasil. Uma técnica para produzir rainhas in vitro foi desenvolvida; a cópula das rainhas foi manejada com sucesso; dietas artificiais para substituir o néctar e o pólen foram desenvolvidas; e técnicas de incubação foram criadas para produção de colônias em condições de laboratório".

"Também estudamos o manejo dessas espécies em áreas de produção de morango, macadâmia, lichia, açaí e café e desenvolvemos técnicas de transporte e proteção das colônias contra estresse ambiental. Os avanços obtidos até o momento permitem estabelecer um sistema de produção de colônias de abelhas sem ferrão e também um guia de utilização para oferecer serviços de polinização para a horticultura e fruticultura brasileira", enfatiza o pesquisador.

Novidades da Embrapa na Hortitec 2019

Será lançada a BRS Acarijó 56, que é a primeira variedade de mandioquinha-salsa da Embrapa voltada para a indústria. A cultivar possui precocidade de colheita e produtividade superior a 50 t/ha, que é o dobro da cultivar mais plantada no Brasil e o triplo da média nacional. O público terá a oportunidade de conhecer as cultivares: tomate BRS Zamir, um híbrido do segmento “grape” para consumo fresco, a pimenta biquinho BRS Tui, que se destaca pela sua coloração salmão, frutos doces e aromáticos, as cultivares de batata BRS Camila F63, que tem alto potencial produtivo e é adaptada aos agroecossistemas brasileiros, a BRS Clara voltada, preferencialmente, para preparação de saladas e pratos afins, além de ter resistência à requeima, a batata-doce BRS Amélia que tem casca de coloração rosa claro, cor da polpa alaranjado intenso, sendo rica em provitamina A e a amora Preta BRS Cainguá com aptidão para consumo fresco e equilíbrio entre doçura e acidez. Também haverá informações sobre hortaliças Não Convencionais (Hortaliças PANC) ou Hortaliças Tradicionais que fazem parte do grupo de Plantas Alimentícias Não Convencionais.

O aplicativo Guia InNat -  para o reconhecimento de inimigos naturais de pragas agrícolas - desenvolvido para smartphones e tablets, permite o acesso rápido a imagens e informações técnicas sobre agentes naturais de controle mais comuns em cultivos agrícolas do Brasil. Os inoculantes rizobianos, tecnologia que também permite a redução dos custos de produção de leguminosas, possibilita maior resistência a estresses ambientais e maior eficiência na absorção de água e nutrientes pela planta hospedeira. Será demonstrada ainda a nanoemulsão de cera de carnaúba, que é uma emulsão, com partículas nanométricas, cuja principal aplicação é no revestimento de frutas de mesa com o objetivo de ampliar a vida útil e, consequentemente, auxiliar na manutenção da qualidade do alimento e na redução de perdas na pós-colheita desses produtos.

Práticas agrícolas sustentáveis poderão ser conhecidas por meio do “Módulo de Produção Intensiva de Hortaliças Orgânicas" e do Sistema de Plantio Direto de Hortaliças (SPDH). A primeira se refere à experiência sobre o sistema de cultivo intensivo de hortaliças em sistema orgânico de produção implantado em área de um hectare na Baixada Fluminense e que contempla diversas práticas.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura