NOTÍCIAS

Empreendedores Sem Fronteiras incentiva produtores a serem mais inovadores em seus negócios

De 15 a 21 de julho, 18 jovens produtores brasileiros estão participando do Programa Empreendedores Sem Fronteiras, na Iowa State University, em Iowa, nos Estados Unidos. Este programa, com foco na sucessão familiar, inovação na gestão de negócios e empreendedorismo, foi uma iniciativa que surgiu para atender o pedido de alguns clientes da AgroBravo em busca de viagens que pudessem aliar conhecimento de novos lugares e realidades com formação profissional dos participantes.

Um exemplo é o diretor executivo da concessionária John Deere Maqcampo, José Augusto Araújo, que ajudou a dar o pontapé inicial na ideia de realizar uma imersão de estudos numa universidade americana. Constatando a dificuldade de alguns de seus clientes para tocar seus negócios agrícolas de forma mais profissional, ele via a necessidade de encontrar alguma forma de oferecer a eles a oportunidade de capacitação em temas importantes que na maioria das vezes não são aprofundados no Brasil, como inovação e profissionalização da gestão agrícola. Foi com este objetivo que ele buscou a AgroBravo, incentivando o que, um ano depois, se tornaria uma oportunidade real para qualquer brasileiro que tenha interesse em realizar uma experiência acadêmica nos Estados Unidos e ampliar seus conhecimentos profissionais.

O grupo visitou várias empresas importantes de Iowa

Como prática pessoal, Araújo passa uma semana por ano em universidades americanas para se atualizar em diferentes assuntos ligados ao seu negócio e entende que todos os agricultores brasileiros deveriam fazer esta experiência pelo menos uma vez na vida. “Este programa é realmente muito importante porque seu formato, com palestras e visitas técnicas, possibilita que os participantes conheçam o mundo acadêmico e empresarial dos Estados Unidos. Aqui há uma integração muito grande entre o mundo acadêmico e as empresas, pois elas sabem que é das universidades que sairão seus futuros presidentes, executivos e trainees. Por isso as empresas respiram o mundo acadêmico local”, avalia. 

De acordo com o chefe do departamento de empreendedorismo da Iowa State University, e um dos coordenadores do programa Empreendedores Sem Fronteira, Kevin Kimle, esta imersão leva os alunos a repensarem de forma profunda seus conceitos sobre os negócios. “A cada geração o negócio precisa renascer para sobreviver. Por isso, o que trabalhamos diariamente nesta imersão é a necessidade de os jovens adquirirem mentalidade e habilidade para serem empreendedores. Queremos que cada um descubra o que os motiva e possibilitar que eles apliquem nos seus negócios”, garante. 

Essa experiência leva os participantes a avaliarem a forma como conduzem seus negócios, pois colocam frente a frente alunos e grandes empresários ligados a agricultura, que tem como principais características o empreendedorismo e inovação. Eles abrem as portas de suas empresas e dividem suas experiências com os brasileiros, como é o caso de Bruce Rastetter, CEO da Summit Ag Group, e Harry Stine, dono da Stine Seeds e considerado o homem mais rico do estado de Iowa. A Stine Seeds desenvolve pesquisa com sementes e é responsável pela genética existente em mais de 60% da soja plantada nos Estados Unidos. Já a Summit Ag Group, um fundo de investimentos, movimenta grandes fortunas em negócios ligados à agricultura e possui no Brasil fazendas no Estado do Pará, uma planta de produção de etanol de milho em Lucas do Rio Verde (MT) e outra em fase de construção no município de Sorriso (MT), que juntas receberão um investimento de 2 bilhões de dólares.

Para o economista e coordenador do Programa Empreendedorismo Sem Fronteira, Dave Krog, outro ponto chave desta experiência é o relacionamento e a chance de conhecer pessoas influentes, que podem até mesmo se tornarem parceiros em futuros negócios. “No final das contas, tudo se resume ao relacionamento entre as pessoas. O network é sem dúvida uma característica existente em pessoas bem sucedidas e negócios de sucesso”, explica. Esse sentimento também é compartilhado pelo diretor da AgroBravo, Julio Bravo. “O relacionamento é parte fundamental nos negócios. Por ser tão importante, está na missão da nossa empresa que é conectar o mundo do agronegócio através do relacionamento”, explica. 

O programa Empreendedores Sem Fronteiras foi pensado em quatro etapas, todas com foco em inovação e empreendedorismo. Por isso, o grupo que realizou a primeira etapa em julho de 2017 participará da segunda etapa na próxima semana, de 23 a 28 de julho, na Califórnia, onde visitará empresas do Vale do Silício, São Francisco, Sonoma e Salinas Valley na costa central do estado. “Além de startups de sucesso, queremos também visitar outros empreendimentos familiares que são referências em agregar valor ao produto, como vinícolas locais que em 1 hectare de uva conseguem uma receita cem vezes maior que a produção de soja no mesmo espaço”, explica Julio Bravo.

As etapas finais do programa que acontecerão nos próximos dois anos pretendem conectar os participantes com empresas e profissionais da Europa e da Ásia, além de levar produtores americanos para realizarem atividades no Brasil.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura