NOTÍCIAS

Evento divulga variedade de abacaxi resistente a doenças na Bahia

Foto: Herminio Rocha

Um dia de campo específico sobre a variedade de abacaxi BRS Imperial vai ser realizado na quarta-feira, 18 de abril, no município de Una, no extremo sul da Bahia, pela Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e Trem Verde Agronegócio. São esperadas cerca de 100 pessoas entre produtores rurais, técnicos e compradores de abacaxi.

A cultivar BRS Imperial é a que atualmente tem maior expressão entre as cultivares de abacaxi resistentes à fusariose, a doença mais devastadora do abacaxizeiro no Brasil. Além disso, possui polpa de cor amarela intensa, com elevado teor de açúcares e de vitamina C. “O consumidor tem preferência por frutos de abacaxi com polpas mais amarelas. Os atributos de qualidade relacionados ao sabor também são extremamente importantes, sendo desejáveis frutos com elevado teor de sólidos solúveis [açúcares], acidez moderada e polpa com poucas fibras”, explica Fabiana Sasaki, pesquisadora em Fisiologia e Tecnologia Pós-colheita da Embrapa Mandioca e Fruticultura.
De tamanho inferior ao Pérola, o BRS Imperial atende ao novo padrão familiar brasileiro e também à exportação, que já ocorre para a Europa e é favorecida pela casca espessa, que aumenta o tempo de prateleira e reduz as perdas. Os frutos não têm espinhos nas folhas, o que facilita a colheita pelo trabalhador e o manuseio pelo consumidor, e podem ser destinados ao consumo in natura e para a indústria.
“Especificamente para o caso da cultivar BRS Imperial, a receita obtida pela venda do fruto é maior, pois trata-se de um nicho de mercado”, salienta o pesquisador Davi Junganhs, líder do Programa de Melhoramento Genético do Abacaxizeiro da Embrapa Mandioca e Fruticultura. “Como é um produto com pouca oferta, o nível de rentabilidade ainda é muito alto”, afirma.

Difusão da variedade
Num esforço para tornar a variedade mais conhecida dos produtores e chegar ao consumidor final da Bahia, com recursos de emenda parlamentar do deputado federal baiano Josias Gomes, em 2015 foram distribuídas 60 mil mudas do BRS Imperial para 12 unidades demonstrativas, sendo dez no sul do estado (Ilhéus, Itabuna, Una, Buerarema e Canavieiras) e duas no recôncavo (Cruz das Almas e Sapeaçu).
“Em Una, na propriedade de Celio Kersul, os frutos foram produzidos precocemente, por indução natural, e pesaram em média 1,8kg. Em Canavieiras, na área dos produtores Carlos Urbano e João Batista dos Santos Júnior, conhecido como Boki, também já foram colhidos frutos precoces. Em ambos os locais, os frutos saíram com excelente coloração, quase alaranjada, com um perfume que desperta a atenção e elevado grau brix, o que confere uma doçura inigualável quando se fala em abacaxi", explica o engenheiro agrônomo Herminio Rocha, supervisor do Setor de Gestão de Transferência de Tecnologia.

Fusariose
A fusariose, causada pelo fungo Fusarium guttiforme, ataca todas as partes da planta, em especial o fruto, que é a parte comercializável. As perdas podem chegar a 100% da produção, caso medidas de controle não forem realizadas. Uma vez atacado, o fruto torna-se imprestável para o consumo fresco ou processamento.
Além disso, o patógeno infecta aproximadamente 40% do material propagativo. Das plantas infectadas levadas ao plantio, 61% morrem antes da indução floral, 28% morrem antes de atingirem a fase de colheita e 11% permanecem vivas durante todo o ciclo da cultura. Como agravante, as cultivares mais plantadas no Brasil, Pérola e Smooth Cayenne, são suscetíveis à doença.
Devido à sua resistência natural à fusariose, o BRS Imperial é uma das variedades indicadas pelos sistemas de produção da Embrapa para o extremo sul da Bahia, para o estado do Tocantins e também no sistema orgânico para produção de abacaxi para Lençóis, Chapada Diamantina (BA).

Serviço
Evento: Dia de campo Abacaxi BRS Imperial
Data: 18/4/2017
Local: Fazenda Trem Verde - Una (BA)
Programação:
8h - 8h30: Recepção dos participantes
8h30 - 9h: BRS Imperial - Resistência à fusariose e excelentes qualidades sensoriais - José Renato Cabral e Davi Junghans
9h - 9h45: Técnica da Indução Floral (TIF) em abacaxizeiro - Domingo Haroldo Reinhardt
9h45 - 10h30: Colheita e Pós-colheita do abacaxi BRS Imperial - Fabiana Sassaki
10h30 - 11h15: Produção de mudas pela técnica do seccionamento dos talos - Tullio Pádua e Aristoteles Pires Matos
11h15 - 12h: A experiência dos produtores de abacaxi BRS Imperial - Célio Kersul; Josenei de Oliveira Costa, Carlos Urbano e João Batista Jr. (Boki)
12h - 12h30: Degustação de frutos do BRS Imperial
Realização: Embrapa Mandioca e Fruticultura e Trem Verde
Informações e inscrições: telefone (75) 3312-8144 e e-mail cnpmf.inscricao@embrapa.br


ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura