NOTÍCIAS

Fatores climáticos ocorridos em janeiro afetaram a soja no Rio Grande do Sul

Chuva, umidade e luminosidades anularam o crescimento da produção de soja.

Os problemas climáticos ocorridos em janeiro afetaram o principal produto agrícola do Rio Grande do Sul. A soja também irá colher menos que o previsto. Fatores como chuvas, umidade e luminosidade praticamente anularam o crescimento de produção.

A estimativa era de um acréscimo de 1,148 milhão de toneladas para 2019, mas as perdas foram de 1,045 milhão de toneladas, gerando um crescimento real de apenas 102,5 mil toneladas. O resultado final é de uma queda de R$ 1,433 bilhão.

Dom Pedrito (92 mil ton) e São Gabriel (91 mil ton) foram os municípios com maior perda em números absolutos da oleaginosa. Candiota novamente registrou um alto índice de queda de produtividade com 35%, sendo superada apenas por Dom Pedrito, com 40%. Pela sua forte penetração no estado, a soja registrou prejuízos em todas as regiões do estado que irá colher, em média, três sacos a menos por hectare (-5,6%).

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura