NOTÍCIAS

Governo de Rondônia e LS Tractor lançam sistema Barter de financiamento de tratores

Idealizado pelo Secretário de Estado da Agricultura de Rondônia, Evandro Padovani, o Plano Bule Cheio foi criado para facilitar ao produtor de café do Estado, o acesso à compra de trator, que é uma importante ferramenta de trabalho. Para a execução do projeto foi escolhido o modelo de financiamento denominado de Barter, um sistema que permite a compra de trator utilizando a saca de café como pagamento. Com a experiência de quem opera esta modalidade há três anos, a LS Mtron, dona da marca LS Tractor, é a empresa parceira do projeto que será lançado na 5ª. Rondônia Rural Show, que começa dia 26 de maio, em Ji-Paraná, RO. Para o secretário “o diferencial dessa modalidade é a garantia de que o produtor estará negociando com sua moeda, ou seja, o seu produto, facilitando o acesso ao equipamento necessário para mecanização da atividade”, enfatizou Padovani.

Conforme explica o diretor comercial da Maquiparts, concessionária LS Tractor em Rondônia, Márcio Porto da Rosa, “o funcionamento da modalidade ao produtor é simples. Entregamos o trator após a aprovação de crédito, e o produtor realiza o pagamento em sacas de café em até três safras”. Para operacionalizar a troca, a LS Tractor fez uma parceria com uma trading que recebe os grãos dos produtores que fecham contrato com a LS. A empresa aceita diferentes tipos de café em vários armazéns nas principais regiões produtoras do país. Se o café for certificado, ganha bônus, diz o gerente nacional de vendas da empresa, Ronaldo Pereira. Ele explica que é calculada uma cotação média do produto no mercado futuro para a definição do número de sacas que o produtor terá de entregar como pagamento das parcelas. A venda pode ser feita em até três parcelas, uma por safra. Caso o preço da commodity altere para mais ou para menos, o número de sacas determinado permanece.

Pioneira nesta modalidade no café, a LS concentrou suas operações de Barter em São Paulo e Minas obtendo grande sucesso. Nos dois últimos anos de operação, 2014 e 2015, este sistema de financiamento já faturou cerca de R$ 25 milhões, com uma perspectiva muito positiva para este ano. “Rondônia é o segundo maior produtor de café conillon, com a maioria da produção em pequenas propriedades, por isto resolvemos investir na parceria com o Governo de Rondônia neste projeto”, finaliza Ronaldo.

ver mais notícias