NOTÍCIAS

Infosys prevê aumento da adoção de tecnologia de ponta na gestão agrícola

Agricultura 5.0 incorpora conectividade, automação, big data, inteligência artificial, machine learning e internet das coisas. - Foto: Divulgação

O Brasil se prepara para o próximo salto qualitativo na produção agrícola com a chegada da Agricultura 5.0, que incorpora conectividade, automação, big data, inteligência artificial, machine learning e internet das coisas à atividade. Essa é uma das principais tendências que a Infosys, líder global em consultoria e serviços digitais da próxima geração, prevê para os próximos anos no país.

“A indústria de manufatura responde por apenas 12% do PIB brasileiro. Por outro lado, o agribusiness cresce ano a ano e é responsável por quase 30% do nosso PIB. A Agricultura 5.0 vai possibilitar um aumento ainda maior de produtividade no país sem a necessidade de ampliação de áreas de cultivo”, diz Paulo Sérgio Rodrigues, diretor sênior da Infosys no Brasil. “Com a digitalização da atividade, teremos também redução do desperdício e mais segurança alimentar e sustentabilidade nas práticas agrícolas”.

Localmente, a Infosys já possui um grande potencial de entrega de soluções capazes de colaborar com a digitalização dos empreendimentos e, em nível global, oferece soluções totalmente alinhadas com a transformação digital. Um dos exemplos mais utilizados é o do Farmer Connect, que permite várias aplicações da digitalização do setor, como análise de solo georreferenciada, captação de dados relevantes como umidade do solo e do ar, temperatura e informações meteorológicas, mapeamento de áreas por satélite, máquinas agrícolas autônomas, pulverização com drones, biomedicina de alta precisão e inúmeras tecnologias avançadas de plantio, fertilização e irrigação.

Para Rodrigues, ainda há desafios significativos para a implantação da Agricultura 5.0 no país. “Uma parcela significativa de agricultores ainda têm resistência em fazer investimentos em tecnologia, seja pelo desconhecimento das soluções ou mesmo pelo histórico de já realizarem todas as atividades por conta própria. Precisamos mudar essa mentalidade, que dificulta a entrada da automação no setor. Também esbarramos na falta de capacitação dos profissionais para operar essas soluções no dia a dia do empreendimento”.

No ano passado, o Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro registrou aumento de 24,31% -contra 20,5% em 2019-, representando 26,6% da economia do país. Em valores, o agronegócio movimentou quase R$ 2 trilhões.

Segundo o Ministério da Agricultura, a produtividade aumentou 636% nos últimos 45 anos, em contrapartida a um crescimento de área plantada de 84%. O preço real da cesta básica caiu 40% e o Brasil se tornou um dos maiores exportadores de produtos agrícolas no período.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura