NOTÍCIAS

Microgeo participa pela primeira vez do Ciclo de Seminários Agrícolas, no MS

Em outubro, a Microgeo, empresa desenvolvedora do Adubo Biológico exclusivo que restabelece o microbioma do solo, participou pela primeira vez do Ciclo de Seminários Agrícolas, evento realizado pela Associação dos Produtores de Bioenergia do Mato Grosso do Sul (Biosul), em parceria com a TCH Gestão Agrícola e com a Embrapa – Agropecuária Oeste. Em sua quarta edição, o encontro teve como tema central “Os fornecedores de cana no Mato Grosso do Sul”, reunindo os principais produtores e representantes de usinas da região.

Entre as palestras que integraram a programação, o destaque ficou por conta do produtor rural, Daine Frangiosi, que falou sobre as inovações adotadas no processo produtivo da cana, desde o plantio até a colheita, com a finalidade de garantir mais produtividade e longevidade da mesma. Usuário do Adubo Biológico Microgeo há três anos consecutivos, Frangiosi apresentou os benefícios provenientes do uso correto e contínuo da solução em sua propriedade, que está localizada em Campo Florido (MG).

“A diferença que o Adubo Biológico Microgeo traz é muito significativa. Visualmente percebe-se plantas com maior volume de massa foliar, o que configura maior produção, tanto em açúcar, quanto em TCH”, conta o produtor. “Além disso, também pude perceber uma melhor reestruturação do solo, equilíbrio e sanidade de planta, no qual a colonização de determinados grupos de bactérias tem atuado em vários pontos específicos (solo, raiz, colmo e folha), sendo que alguns grupos com capacidade endofítica tem colonizado interior de colmos dificultado a entrada de patógenos”, complementa.

Para se ter ideia em números, um comparativo feito por Frangiosi demonstrou que a área tratada com o Adubo Biológico Microgeo apresentou uma produtividade média de 179 toneladas de cana-de-açúcar por hectares, contra 137 toneladas por hectares da área não tratada (testemunha). Atualmente, o produtor conta com quatro biofábricas CLC em sua propriedade (que soma mais de 4 mil hectares), com 154 mil litros de Adubo Biológico em cada.

Outro cliente da Microgeo que também marcou presença no evento foi o produtor rural e presidente da Associação dos Fornecedores de Cana-de-Açúcar do Estado de Mato Grosso do Sul (Sulcanas), Alexandre Garcia. Além de abordar a parte institucional da entidade, o especialista focou na nova política do RenovaBio, que traça uma estratégia conjunta para a segurança energética e a redução de emissões de gases causadores do efeito estufa ao longo da cadeia de produção de biocombustíveis.

“Entre as soluções que estão alinhadas com essa política está o Adubo Biológico Microgeo”, destacou Garcia. O produtor utiliza a tecnologia desde 2012 em sua propriedade, tanto na plantação de cana-de-açúcar quanto de soja e, até o momento, já pôde perceber benefícios como a menor formação de torrões de terra e o menor impacto do estresse hídrico, que tem atingido a região. “A adubação biológica é um dos produtos que ajudam a cuidar do nosso bem maior, que é a terra”, complementa.

Para o gerente da área de Desenvolvimento de Mercado e Novos Negócios da Microgeo, Antônio Marcos Corder, a participação da empresa no evento teve como objetivo “abrir as portas” para o uso da adubação biológica na região. “Queremos estar cada vez mais próximos dos produtores de cana e dos representantes de usinas, pois sabemos que podemos contribuir e muito com as novas exigências do mercado, especialmente no que diz respeito a maior longevidade do canavial, melhor aproveitamento dos insumos e menores fatores de emissão de poluentes”, finalizou.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura