NOTÍCIAS

Milho segue em desenvolvimento no RS

30% das lavouras estão na fase de desenvolvimento vegetativo, 19% em floração, 40% em enchimento de grãos e 11% em maturação. – Foto: José Schafer

O milho segue em desenvolvimento em todo o Estado, com a maior parte das lavouras (40%) na fase de enchimento de grãos. Nas regiões de Santa Rosa e Frederico Westphalen, respectivamente, 3% e 2% das áreas já foram colhidas. De acordo com o Informativo Conjuntural, divulgado pela Emater/RS-Ascar, em convênio com a Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), a implantação da cultura do milho no RS chegou a 94% da área de 777.442 hectares da intenção de plantio no Estado. Atualmente, 30% das lavouras estão na fase de desenvolvimento vegetativo, 19% em floração, 40% em enchimento de grãos e 11% em maturação. Já as áreas que estão sendo implantadas se localizam nas regiões de Bagé e Pelotas.

No geral, as lavouras de milho apresentam bom desenvolvimento, boa aparência e baixo índice de ataque de pragas e de incidência de doenças. Na região de Caxias do Sul, o acentuado déficit hídrico ocorrido na primeira quinzena de dezembro afetou o rendimento das lavouras em fase de floração. Na de Frederico Westphalen, a cultura segue com bom aspecto, apesar de algumas áreas apresentarem sintomas de estresse hídrico. Na Regional da Emater/RS-Ascar de Ijuí, 98% da área prevista para a safra está semeada e a cultura tem apresentado variação no potencial produtivo em virtude da variabilidade do volume de chuvas que ocorreram na região. As áreas cultivadas com irrigação e aquelas em que houve chuvas com excelente volume de precipitação têm colaborado para minimizar os impactos da redução da produtividade na região.

Na regional da Emater/RS-Ascar de Soledade, estão semeados 83% da área de milho, sendo que 30% destas lavouras encontram-se em desenvolvimento vegetativo, 10% em floração e 60% em enchimento de grãos. Em geral, em áreas onde as chuvas têm sido irregulares e com baixos volumes, já se contabilizam perdas de produtividade, principalmente em lavouras nas quais a fase atual é de enchimento de grãos. As perdas mais expressivas ocorrem nos municípios de Rio Pardo, Pantano Grande e Encruzilhada do Sul, onde não ocorreram chuvas ao longo das últimas semanas. 

Soja

O plantio da soja no RS alcançou 97% da área prevista para a safra de 5.978.967 hectares. Das lavouras com a cultura, 91% estão na fase de desenvolvimento vegetativo e 9% em floração. Na Regional da Emater/RS-Ascar de Ijuí, as áreas de lavouras situadas ao Norte, que correspondem a um terço da área cultivada na região, mantêm-se com bom desenvolvimento em decorrência das precipitações favoráveis à cultura. Nas demais áreas da Regional, formada pelos Coredes Noroeste Colonial e Alto Jacuí, as lavouras enfrentam menor aporte de chuvas, situação que tem comprometido o bom desenvolvimento da cultura.

Arroz

A cultura no RS está implantada em 99% da área de 944.549 hectares. O tempo favorável em todas as regiões permitiu avanço nos plantios previstos para a safra, além de favorecer o desenvolvimento da cultura. Das lavouras implantadas, 93% estão na fase de desenvolvimento vegetativo e 7% já em floração. Na Regional de Bagé, as lavouras estão 100% em germinação e desenvolvimento vegetativo. Os produtores seguem realizando tratos culturais para controle de ervas daninhas, adubação de cobertura e manejo da irrigação. Em geral, as lavouras se apresentam com bom aspecto.

Feijão 1ª safra

A implantação da cultura no RS alcançou 95% da área prevista. Atualmente, 26% das lavouras estão desenvolvimento vegetativo, 18% em floração, 23% em enchimento de grãos, 20% delas em maturação e 13% já foram colhidas.  Na regional da Emater/RS-Ascar de Frederico Westphalen, 30% das lavouras estão na fase de enchimento de grãos, 20% em maturação e 50% já foram colhidas. No geral, a cultura apresenta bom estande e os produtores vêm realizando adubação de cobertura. Na região de Santa Rosa, as lavouras já colhidas apresentaram excelente qualidade de grão e produtividade média de 1.200 quilos por hectare.

Frutícolas

Ameixa

Na região da Serra, as variedades do cedo já se encontram colhidas. Está em andamento a colheita da Fortune, segunda variedade em área cultivada e volume produzido. Os frutos estão com calibre razoável e boa coloração. A cultura apresenta escassa produção na presente safra, consequência das condições climáticas ocorridas de setembro a novembro, período com muitos dias chuvosos e falta de radiação solar, o que afetou o florescimento, a fecundação e o pegamento das frutas. O preço médio recebido pelo produto na propriedade é de R$ 3,50/kg.   

Pêssego

Em Paim Filho, na região Nordeste do Estado, os produtores continuam com os trabalhos de colheita e comercialização das frutas. As variedades precoces encaminham-se para o final da colheita, prevista para se encerrar na primeira quinzena de janeiro próximo. Para as variedades tardias, a previsão é de que a colheita inicie depois da primeira quinzena de janeiro. Os produtores seguem realizando monitoramentos de pragas e doenças e aplicações de iscas para mosca-das-frutas, tendo em vista a maturação das frutas e a realização da colheita.

Viticultura

Seguem em fase de maturação as variedades precoces da Niágara em alguns municípios da Regional da Emater/RS-Ascar de Passo Fundo. A colheita está se iniciando em pequenas quantidades e deverá aumentar de forma gradativa a partir da próxima semana. Os produtores realizam monitoramento de pragas e doenças, bem como tratamentos fitossanitários e tratos culturais.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura