NOTÍCIAS

Híbridos de milho são destaque no Dia de Campo Copagril

A Morgan Sementes e Biotecnologia, marca da LongPing High-Tech, participa nos dias 23 e 24 de janeiro, em Marechal Cândido Rondon (PR), do Dia de Campo Copagril, um dos principais eventos do Paraná para a difusão de tecnologias para o agronegócio. Na ocasião, a Morgan apresentará a tecnologia PowerCore Ultra e seu portfólio de híbridos de milho, que têm auxiliado no aumento da produtividade. Adilson Sausen, que cultiva milho no município de Quatro Pontes, é um deles. Na última safrinha, contabilizou 410 sacas por alqueire, em uma área de 5,8 alqueires, com o híbrido MG600, reconhecido por sua alta produtividade, com excelente qualidade de colmo.

Além do MG600, a Morgan também leva ao Dia de Campo Copagril o 30A37PW, um híbrido de ciclo precoce, alta produtividade, estabilidade e qualidade dos grãos; o MG580, de máximo desempenho para a safra verão e segunda safra; e o MG711, também precoce e para lavouras de alto investimento, ideal para plantio integrado com híbridos de ciclos ainda mais curtos,  permitindo o escalonamento de colheita.

“O aumento de produtividade nas lavouras é multifatorial. Na Morgan contribuímos com os agricultores oferecendo genética superior, que se traduz em um portfólio de híbridos versáteis e resistentes, e entregamos também o que há de melhor em tecnologia incorporada aos produtos como PowerCore Ultra e o Tratamento de Sementes Industrial”, explica a engenheira agrônoma Diogênes Panchoni, líder de Marketing da Morgan.

Biotecnologia - PowerCore Ultra apresenta ação quádrupla das proteínas inseticidas que reduz a chance de resistência simultânea e auxilia no manejo das principais pragas que atacam a cultura do milho, como a lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda), lagarta-elasmo (Elasmopalpus lignosellus), broca-do-colmo (Diatraea saccharalis),  lagarta-rosca (Agrotis ipsilon), lagarta-da-espiga (Helicoverpa zea) e lagarta-preta-das-folhas (Spodoptera cosmioides). Outras duas proteínas conferem tolerância aos herbicidas glifosato e glufosinato de amônio, o que proporciona controle de um amplo espectro de plantas daninhas e permite que a lavoura expresse seu máximo potencial produtivo. A tecnologia tem a aprovação da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio).

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura