NOTÍCIAS

Motores elétricos tornam o plantio das lavouras mais eficiente

Dosadores Titanium Elétric e Selenium Elétric, desenvolvidas pela J.Assy, ajudam na distribuição precisa de sementes no solo e melhoram a produtividade; na imagem Luiz Lamardo, gerente de produtos eletrônicos da J.Assy. - Foto: Divulgação

A agropecuária vive em constante transformação, se o setor hoje é responsável por 26,6% do PIB total do Brasil é graças ao investimento constante das empresas em tecnologia e inovação. Uma das etapas que tem evoluído muito é o plantio. Até pouco tempo esse processo, um dos mais importantes do ciclo produtivo, era feito de forma totalmente mecânica, o que não garantia uma boa plantabilidade. No entanto, nesses últimos anos a tendência do mercado está caminhando para a motorização, ou seja, obter o controle individualizado de cada dosador de semente.

De acordo com Luiz Lamardo, engenheiro de computação e gerente de produtos eletrônicos da J.Assy, as vantagens de ter esse controle individualizado é que o produtor consegue aplicar doses diferentes, com alta precisão, principalmente nas curvas. “obtendo o controle individual, se a máquina já passou plantando em uma determinada área, por exemplo, e se ela repassar neste mesmo local, o plantio é automaticamente desligado para economizar insumos e assim aumentar a produtividade”, destaca.

Ainda segundo o especialista, somente por esse acionamento individual proporcionado pelos motores dos dosadores, o produtor pode ter uma economia com sementes superior a 3%. “Falando em centenas e até milhares de hectares, em uma propriedade esse ganho é muito significativo”, ressalta.

Das diversas tecnologias de motor que há no mercado à disposição dos agricultores, podem-se destacar, por exemplo, os motores hidráulicos. Porém, estes são formados por peças maiores, são mais caros e a operação deles é mais complicada. Logo, acaba sendo uma opção não muito interessante.

Já os motores a combustão, por exemplo, além do perigo de incêndio, a manutenção é bem mais complexa. “Os motores elétricos são mais compactos e muito mais fáceis de usar, desde a instalação até o controle. São produtos mais simples, que trazem mais benefícios e se encaixam melhor às características tecnológicas como a aplicação, por exemplo”, diz o especialista.

Outra vantagem dos motores elétricos é remover toda a parte mecânica, que vem lá da roda da plantadeira passando pela caixa de transmissão. Com isso a manutenção da máquina fica mais simples, pois não há mais corrente estourando ou engrenagens quebrando, por exemplo. “Todas essas partes mecânicas móveis são reduzidas com o motor elétrico. Eles são muito robustos, não tendem a dar problema, mas se caso derem, a substituição é mais simples”, destaca Lamardo.

Transição dos dosadores

Inicialmente, a J.Assy começou a desenvolver sua tecnologia de motorização para o seu dosador mecânico. Foi uma experiência inicial para aprender mais sobre ela. A empresa então desenvolveu o Titanium Elétric, que garante a rotação uniforme do disco. Todo o controle é feito através do display instalado na cabine do trator, e com apenas alguns toques o operador seleciona a velocidade do plantio e a quantidade de sementes desejada por metro.

A partir daí, passaram a investir em um novo conceito, utilizando então uma formatação mais moderna, já compatível com ISOBUS (protocolo de comunicação agrícola, para padronizar e compatibilizar o uso de implementos). “Aprendemos muito nessa primeira experiência de solução de motorização elétrica do Titanium, e nós desenvolvemos o dosador pneumático com motor elétrico, o Selenium Elétric, que é um produto que está indo para o mercado com uma aceitação muito boa”, diz o engenheiro.

O Selenium Elétric potencializa a qualidade do plantio, pois substitui o conjunto de acionamento mecânico por sistema elétrico. Outras importantes características são a capacidade para até 60 linhas, comunicação wireless, plantio com taxa variável e desligamento automático linha a linha. É um produto realmente diferenciado, por ser também 100% ISOBUS, e totalmente sem fio. “A missão na J.Assy é desenvolver produtos que serão considerados verdadeiras obras de arte pelos agricultores. Algo simples de operar, robusto e leve, e é isso que nós buscamos nos nossos produtos. Em ambas as soluções incorporamos esses conceitos”, finaliza Lamardo.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura