NOTÍCIAS

Nutrição com enxofre e potássio potencializa desenvolvimento do milho

A Brandt do Brasil destaca que entre os recursos nutricionais, que auxiliam o desenvolvimento da planta e a saúde vegetal, estão os compostos de enxofre e potássio. Foto: Diogo França.

A safrinha de milho tem crescido a cada ano. Em 2019, estão sendo plantados 11,2 milhões de hectares: aumento de 15,5% em relação ao ano passado. A expectativa é colher 66,5 milhões de toneladas com essa segunda safra. Esse aumento da oferta decorre, também, em virtude do aumento da produtividade, a partir do uso de tecnologias cada vez mais modernas, que contribui para a ampliação dos ganhos dos agricultores que investem na correta nutrição das plantas. A Brandt do Brasil destaca que entre os recursos nutricionais, que auxiliam o desenvolvimento da planta e a saúde vegetal, estão os compostos de enxofre e potássio. “Esses nutrientes são de extrema importância para a cultura do milho. Quando absorvido pela raiz, o sulfato de enxofre ajuda a aumentar a oferta de proteínas e aminoácidos essenciais, aumentando a qualidade do grão, melhorando a defesa natural da planta contra patógenos e atuando no controle hormonal para o crescimento e diferenciação celular”, explica o diretor técnico da Brandt do Brasil, Samuel Guerreiro.

Por sua vez, o potássio atua regulando a abertura e fechamento dos estômatos, realizando as trocas gasosas e regulando sua turgidez. “O potássio também é responsável pelo transporte de outros nutrientes, promove a absorção de água, auxilia o armazenamento e transporte de carboidratos, é ativador enzimático, atua na fotossíntese, dentre outros”, detalha o diretor técnico.

O potássio e o enxofre, presentes nas soluções Manni-Plex K e Focus S-Micros, da Brandt, são dois macronutrientes essenciais para o alto desempenho do plantio de milho em todas as regiões brasileiras. “As plantas precisam desses elementos, que são absorvidos em grandes quantidades. Juntos, eles atuam no metabolismo das plantas entregando maiores rendimentos ao produtor rural”, descreve Samuel Guerreiro.

O diretor técnico da Brandt aponta, ainda, que a inserção do enxofre no sistema, pode ser feita por meio de gesso agrícola no solo ou em pastilhas misturadas ao adubo no início da cultura. “Também é possível realizar aplicações de enxofre nas folhas da planta, o que funciona como complemento nutricional de efeito imediato”.

Já no caso do potássio é possível adicionar o elemento no sulco de semeadura no ato do plantio, ou realizando aplicações posteriores à geminação, por meio do lançamento de cloreto de potássio granulado. “As aplicações foliares, após o desenvolvimento da planta, também podem ser trabalhadas pelos produtores rurais no cultivo do milho”, conclui Guerreiro.



ver mais notícias