NOTÍCIAS

Nuvem de gafanhotos diminui após aplicações aéreas

Para o domingo estavam previstos tratamentos terrestres a 65 quilômetros de Curuzú Cuatiá, na Província de Corrientes, onde insetos estavam localizados. - Foto: Senasa

Equipes do Serviço Nacional de Saúde e Qualidade dos Alimentos Agroalimentares (Senasa), na Argentina, avaliaram os resultados do tratamento aéreo contra gafanhotos, na província de Corrientes, confirmando a diminuição da população na área tratada.

As temperaturas permitiram movimentos da nuvem a uma curta distância, atualmente localizada a 63 km de Curuzú Cuatiá.

O deslocamento dos insetos foi monitorado ao longo do sábado pela equipe de gafanhotos do Senasa.

No domingo, com a colaboração da Sociedade Rural, do CRA e do município de Curuzú Cuatiá, estavam previstos tratamentos terrestres para continuar reduzindo a população de gafanhotos.

A nuvem de gafanhotos trouxe preocupação às autoridades brasileiras depois de se aproximar da fronteira com o Rio Grande do Sul.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura