NOTÍCIAS

Orgânicos fecham primeiro semestre com crescimento sólido

Apesar dos problemas com a pandemia do Covid-19, o primeiro semestre teve impacto positivo no setor de orgânicos, segundo avaliação da associação Organis.

Segundo a entidade, produtores mais estruturados chegaram a triplicar a produção, as entregas de cestas orgânicas mais que duplicaram com as vendas online e delivery, alguns produtos orgânicos prontos para consumo chegaram a crescer mais de 50% no varejo e o setor teve de rever processos e logística para atender a essa procura.

“O primeiro semestre de 2020 entra para a história dos orgânicos como o período em que a sua capacidade produtiva e seus valores foram colocados à prova e passaram no teste. E a Organis, nesse contexto, foi fundamental na consolidação da imagem dos orgânicos junto a esse novo público que, segundo apontam os indicativos, chegou para ficar. O consumidor assimilou o entendimento do valor agregado do orgânico e se dispôs a pagar pelo seu preço, que, aliás, não é tão maior assim, se computadas as muitas vantagens da escolha”, explica Clauber Cobi Cruz, diretor da Organis.

O segundo semestre traz novos desafios. Para a Organis, orgânico é uma marca coletiva cada vez mais valiosa e que faz questão de crescer em divulgação, presença e consumo, sem deixar de lado os seus valores.

O interesse do consumidor é mensurável por números: “o portal da associação rompeu a barreira de 20 mil visitas/mês e cresce diariamente, não apenas do público consumidor, mas, também, de produtores buscando informações sobre certificação e varejistas desejando entrar ou evoluir nesse mercado”, informa o diretor da Organis.

A entidade mantém a previsão conservadora de crescimento do setor em 10% nesse ano, com a perspectiva de romper esse patamar se as vendas continuarem no ritmo do primeiro semestre.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura