NOTÍCIAS

Oxitec recebe aprovação de biossegurança da CNTBio para solução de controle da lagarta-do-cartucho do milho

Tecnologia Spodoptera do Bem da Oxitec é uma solução segura e sustentável para uma das pragas agrícolas mais devastadoras do mundo. - Foto: Wenderson Araujo/CNA

A Oxitec Ltd, empresa desenvolvedora de soluções biológicas baseadas em insetos para o controle de pragas que transmitem doenças, destroem plantações e prejudicam a pecuária, anunciou hoje que a CTNBio, Comissão Técnica Nacional de Biossegurança, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, aprovou a Spodoptera do Bem como uma tecnologia segura, ecologicamente correta e sustentável para aplicação nos campos agrícolas de todo o Brasil. A aprovação foi concedida após uma avaliação profunda e independente de dados científicos pelos membros da CTNBio, permitindo a implantação desta solução em lavouras comerciais. A Oxitec continuará com os ensaios de validação de campo e de aumento de escala da lagarta-do-cartucho Do Bem antes do lançamento comercial do produto. A Spodoptera do Bem foi projetada para reduzir as populações da praga de maneira segura e ecologicamente correta, funcionando em conjunto com as soluções já existentes. 

Equipada com a Tecnologia do Bem da Oxitec, a solução para a lagarta-do-cartucho-do-milho foi desenvolvida para proteger as safras e os meios de subsistência dos agricultores, e agora será implementada em grandes programas-piloto no Brasil.  

“Nosso foco é entregar valor aos agricultores, e esta aprovação regulatória nacional é um grande passo para fornecermos uma solução nova, segura e sustentável, que pode ser usada como parte de um programa de manejo integrado de pragas. Tendo dirigido milhares de quilômetros por todo o Brasil para encontrar com agricultores de todos os perfis, vi em primeira mão como a lagarta-do-cartucho é devastadora e confirmei a importância do desenvolvimento de novas soluções. A Spodoptera do Bem é uma ferramenta de proteção de lavouras que não apenas reduz o impacto dessa praga, mas também preserva os benefícios proporcionados por culturas biotecnológicas resistentes a insetos, reduzindo a necessidade de pesticidas químicos. Este é um passo empolgante para a Oxitec, para os agricultores e para o setor agrícola”, afirma o CEO da Oxitec, Grey Frandsen. 

“Esta aprovação regulatória é o resultado da dedicação e do esforço conjunto de agricultores, cientistas, líderes do setor e outros parceiros que se uniram à Oxitec para desenvolver esta nova e poderosa solução. Semelhante a outros agricultores ao redor do mundo, os brasileiros estão sofrendo com lagarta-do-cartucho do milho e sua capacidade de desenvolver resistência a novos pesticidas químicos e culturas biotecnológicas. Estamos trabalhando 24 horas por dia para disponibilizar brevemente essa ferramenta para implantação no campo. A aprovação comercial de biossegurança da CTNBio valida de maneira independente a segurança e a sustentabilidade ambiental da plataforma da Tecnologia do Bem™ da Oxitec”, complementa a diretora-geral da Oxitec no Brasil, Natalia Ferreira.

Solução que agrega valor 

A lagarta-do-cartucho-do-milho é uma praga agrícola que causa bilhões de dólares em prejuízos às colheitas. É nativa das Américas, mas nos últimos anos cruzou oceanos para chegar à África e à Ásia, resultando em uma redução considerável na produção mundial.  

Em 2017, a queda econômica anual provocada pelos danos da lagarta-do-cartucho-do-milho em 12 países africanos foi estimada em US$ 6,3 bilhões. Para o Brasil, ela representa um desafio especialmente importante para os produtores de milho. A Organização para Alimentação e Agricultura das Nações Unidas estima que os agricultores gastem US$ 600 milhões todos os anos para controlar a praga, que ainda causa perdas anuais de US$ 400 milhões. 

O parecer da CTNBio está disponível aqui

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura