NOTÍCIAS

Parceria abre novas portas para o desenvolvimento da agricultura de precisão

Colaboração entre as empresas Valmont e Ciitta possibilitará o oferecimento de treinamentos técnicos para a ampliação da irrigação e energia solar em nível internacional. - Foto: Divulgação

A globalização da tecnologia está levando a produção de alimentos a novos patamares, mundo afora. A colaboração entre países, essencial para o compartilhamento de vivências e aprendizado, assume um papel protagonista nesse contexto, contribuindo para a consolidação de uma agricultura de perfil mundial.

Foi pensando nesse potencial para a colaboração internacional que foi criado o Centro Internacional de Transferência Tecnológica Agropecuária (Ciitta). O principal objetivo da entidade é fortalecer a agricultura em países em desenvolvimento, por meio do fomento de iniciativas de transferência tecnológica, focadas em pequenos e médios produtores, ajudando a disseminar técnicas modernas da agropecuária brasileira em outras regiões.

O intercâmbio tecnológico e cultural promovido pelo Ciitta estabelece uma relação entre o Brasil e países das regiões da África e da América Latina e Central. Para que isso seja possivel, o centro conta com a colaboração de diversas empresas especializadas em diversos setores ligados à agropecuária – abrangendo todas as fases envolvidas no setor, da produção ao processamento de alimentos e a sua comercialização.

Uma das parceiras mais recentes do Ciitta é a Valmont. Engajada no oferecimento de treinamentos especializados em irrigação e energia solar, a empresa poderá aproveitar a proximidade com a sede do centro – tanto o Ciitta quanto a Valmont estão localizados em Uberaba (MG).

Para o diretor de Desenvolvimento de Rede e Marketing da Valmont Brasil, Jonas Proença, o propósito do centro está alinhado aos projetos que a empresa desenvolve no sentido de expandir a sua presença, por exemplo, nos mercados africanos.

"Ao fornecermos equipamentos de irrigação e energia solar para clientes que a Valmont ocupa a liderança do setor de agricultura de precisão em nível internacional – temos confiança de que a tecnologia e soluções Valmont têm muito a contribuir nesses projetos”, avalia.

Inovação pelo desenvolvimento

Existe muito espaço para a participação da Valmont dos projetos que visam ao crescimento dos sistemas produtivos na África. "A nossa participação terá relação com o treinamento voltado para a melhor utilização dos equipamentos de irrigação Valley e projetos que envolvam energia solar", aponta Jonas.

Um desses projetos poderá ter a Nigéria como alvo. O Ciitta é responsável pelo treinamento e qualificação de profissionais envolvidos no projeto Green Imperative – é o maior projeto agrícola em desenvolvimento no continente africano. Com perspectivas de gerar 5 milhões de empregos e movimentar até US$ 10 bilhões em 10 anos, o Green Imperative está fazendo uso da tecnologia brasileira para transformar a realidade e o dia a dia dos produtores nigerianos.

"A irrigação será uma parte muito importante nesse contexto, por isso, a Valmont poderá contribuir para o fornecimento, não só da melhor tecnologia do mercado no que diz respeito à agricultura irrigada, mas também da capacitação que garantirá os melhores resultados na utilização dessa tecnologia", explica.

E o potencial não fica por aqui. A Valmont já deu os primeiros passos para a consolidação da sua posição na vanguarda do desenvolvimento da agricultura sustentável – recentemente, por exemplo, a empresa instalou um pivô central de irrigação movido 100% a energia solar no deserto do Sudão, demarcando o seu pioneirismo e capacidade para inovar.  

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura