NOTÍCIAS

Parceria com Agopa investe na formação de professores da rede pública

A parceria tem como objetivo investir na formação continuada de professores da Escola Municipal Ageu Paim Hoffman, na zona rural de Cristalina (GO), no Entorno do Distrito Federal. Presidente executivo do Instituto Total, Cleineilton de Araújo Borges explica que este é o segundo ano do projeto, que começou em 2017 com uma parceria entre o Instituto e a Associação dos Produtores do Vale do Pamplona (Aprovale), em Cristalina. Por meio do uso das melhores práticas de ensino, os professores foram sendo capacitados e estimulados, o que começou a gerar resultados dentro e fora da escola.

Em um ano de trabalho, a capacitação e motivação dos professores tornaram os alunos mais interessados e participativos nas aulas, reverteu o quadro de evasão escolar e atraiu alunos de outras escolas e municípios. O resultado ultrapassou as paredes das salas de aula e chegou às famílias dos alunos, mais estimuladas com a educação dos filhos, e aos produtores da Aprovale, cada vez mais envolvidos com o projeto. Parceiro Executor do Instituto, Josebene de Moura Filho aponta dados comprovam: houve aumento de 15% no número de alunos; redução de 17% nas faltas; e média de 90.5% de alunos com notas azuis. Houve ainda melhoria de 50% no ambiente de trabalho e 25% no comportamento dos alunos, conforme dados do Relatório ISP 2018.

Para o presidente da Agopa, Carlos Alberto Moresco, esta parceria da Aprovale com o Instituto Total já contava com dois produtores de algodão, quando a Agopa achou por bem investir na escola, visto que os filhos de vários funcionários das fazendas estudam lá. Para ele, o Instituto Total mostrou seriedade na condução dessas boas práticas, estudadas na Inglaterra e nos Estados Unidos, que mostram que o treinamento nos professores tem resultado no desenvolvimento dos alunos. “O investimento nos professores teve resultados nos alunos, que no futuro poderão caminhar com a agricultura, ou com quaisquer outros setores da economia. A Agopa entra nesse espectro, visto que 30% do algodão plantado em Goiás está na nossa região. A esperança é que possamos ampliar essa experiência a outras cidades”, afirma.

Moresco destaca que, no município de Cristalina, a Secretaria municipal de Educação está satisfeita com o resultado do projeto e vai replicar a iniciativa a todas as escolas da rede municipal. “Estamos aportando recursos e incentivando a melhoria da educação pública. A Agopa reconhece seu papel como ator social e busca, por meio de iniciativas como a parceria com o Instituto Total, contribuir para a formação de uma sociedade mais justa”, comenta.

O Instituto

O Instituto Total busca investimentos privados para aplicar em projetos de sustentabilidade que atendam a, pelo menos, três de quatro vieses: social, econômico, ambiental ou cultural. O trabalho em Cristalina propõe durar três anos, dentro de um formato conhecido como “Apto”. Neste período, trabalha-se a ressignificação do processo de desenvolvimento profissional contínuo por meio de encontros mensais com os gestores, professores e equipe escolar durante um ano. A objetivação e ancoragem é outro foco, que consiste na classificação e reorganização da metodologia APTO na escola escolhida por meio de consultoria particular com os gestores, professores e equipe escolar durante um ano. Outra vertente é o empoderamento: a revitalização da proposta político pedagógica da escola para autonomia dos processos internos e de busca constante de ressignificações por meio de uma gestão compartilhada. 

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura