NOTÍCIAS

Parceria global cooperará para combater praga que se converteu em ameaça para a banana

TR4 ataca a variedade de banana Cavendish, que constitui metade da produção mundial, além de 95% das exportações, e é a que tem também a maior participação de mercado na América Latina e no Caribe. - Foto: Divulgação IICA

Representantes do setor privado, acadêmico, de organizações da sociedade civil, entidades estatais e organismos internacionais deram um grande passo no combate a uma praga que coloca em risco a continuidade do cultivo de banana e, por extensão, a segurança alimentar do planeta.

A Parceria Global de Cooperação na Luta contra o Fusarium TR4 foi constituída formalmente com o objetivo primeiro de conter o avanço da considerada “pandemia da banana” e, no médio e longo prazo, investigar e desenvolver soluções de melhoria genética.

Diante da necessidade de atuar de forma imediata, diversos atores comprometidos com a sustentabilidade da agricultura acordaram, em janeiro de 2020, trabalhar de maneira conjunta para ajudar a vencer essa doença, seja prevendo a sua propagação, investindo no desenvolvimento genético ou educando os consumidores.

A Parceria se constituiu formalmente em um ato virtual que contou com a participação de Kenton Dashiell, Subdiretor do Instituto Internacional de Agricultura Tropical (IITA); Jorge Sauma, Diretor Executivo Assistente da Corporación Bananera Nacional (CORBANA) da Costa Rica; Sara Boettiger, Chefe de Assuntos Públicos, Ciência e Sustentabilidade da Divisão de Ciência Agrícola de Bayer; Ronald Guendel, Diretor Global de Cadeias de Valor Alimentares da Bayer; Andrew Biles, Gerente Geral da Chiquita Brands International; Jeroen Kroezen, Coordenador de Programas Internacionais da Rede Solidariedade; Ernst van der Ende, Professor do Departamento de Fitopatologia da Universidade de Wageningen (Países Baixos); e Manuel Otero, Diretor Geral do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA).

Conforme determinaram seus membros, o IICA exercerá a secretaria da Parceria, cuja missão é apoiar o setor da banana perante os desafios apresentados pela TR4 pelo desenvolvimento de conhecimentos, tecnologias e mecanismos que permitam encontrar uma solução científica definitiva que favoreça a erradicação do fungo.

“Derrotar a TR4 é um desafio global e, consequentemente, precisa de um esforço global. É por esse motivo que o trabalho da Parceria Global contra a TR4 é crucial. Ela reúne atores de todas as regiões e de todas as especialidades, o que permitirá a cada um contribuir com seus conhecimentos e seus recursos”, disse Guendel.

A banana é cultivada em 135 países dos cinco continentes e não só desempenha um papel central na segurança alimentar no âmbito global, mas também é meio de vida para os que trabalham em seu cultivo, transporte e comercialização. Estima-se que 400 milhões de pessoas dependem da banana como alimento ou fonte de receitas.

A cepa Tropical Race 4 (TR4) do fungo Fusarium é uma doença para a qual hoje não existe nenhum tratamento, que se transmite pelo solo e que devasta plantações.

É a maior ameaça em mais de meio século para um cultivo que se mostra especialmente importante para as populações vulneráveis, que obtêm da banana até a quarta parte das calorias que ingerem diariamente.

Embora tenha se originado na Ásia, a TR4 foi se deslocando para o Oeste e, em 2019, foi detectada na Colômbia, o que soou o alarme nas zonas tropicais da América Latina e do Caribe, cujos países estão entre os maiores produtores e exportadores de banana do mundo.

Atualmente, a única forma efetiva de deter a propagação da doença é queimar as terras afetadas, que não podem voltar a ser utilizadas, pois a doença pode reaparecer.

“Se todos colaboramos, teremos as melhores oportunidades de salvar a banana e, com ela, os meios de vida e a nutrição de inúmeras pessoas no mundo”, acrescentou Guendel.

Por sua vez, o Diretor Geral do IICA, Manuel Otero, indicou que “estamos fortemente motivados para trabalhar com a Parceria na busca de soluções para uma doença que vimos se expandir pelo mundo nos últimos anos e que tem fortes impactos econômicos e sociais, pois a banana está fortemente vinculada à segurança alimentar global”.

A TR4 ataca a variedade de banana Cavendish, que constitui metade da produção mundial, além de 95% das exportações, e é a que tem também a maior participação de mercado na América Latina e no Caribe.

A Cavendish foi a solução encontrada há cerca de 70 anos, devido à sua resistência natural a outra doença do fungo Fusarium — a chamada Race 1 — que, na primeira metade do século XX, terminou com a espécie de banana Gros Michel, dominante até então.

Entre as atividades que a Parceria realizará estão: pesquisa científica e publicação de relatórios e estudos; transferência de tecnologias e assessoramento a produtores; capacitação, por seminários e cursos; e divulgação de informações em livros, revistas, boletins e meios de comunicação convencionais e digitais.

A parceria terá três grupos de trabalho permanentes: o de Capacitação e Prevenção focará na detecção antecipada da doença, nas medidas de higiene e na erradicação das plantas infectadas para limitar os contágios.

O de Genética e Cultivo buscará desenvolver novas variedades resistentes à TR4, com o objetivo de garantir a saúde do setor de banana no longo prazo.

Finalmente, o de Métodos de Controle Químicos e Biológicos trabalhará na criação de produtos inovadores para a proteção dos cultivos que favoreçam a saúde das plantas, ativando suas defesas naturais para superar e curar as infecções e eliminar insetos, males e outros transmissores de doenças.

A Parceria buscará a contribuição de doadores internacionais para levar adiante uma tarefa que se mostra imprescindível para assegurar a continuidade do cultivo da banana como o conhecemos hoje em dia e, assim, contribuir para reforçar a segurança alimentar e a fonte de receitas de milhões de pessoas no mundo.

ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura