NOTÍCIAS

Pós-doutorado em controle biológico com bolsa da FAPESP

Fêmea de ácaro-rajado. Foto: Gilles San Martin

Uma oportunidade de pós-doutorado com bolsa da FAPESP é oferecida no âmbito do projeto "Plano de Desenvolvimento Institucional em Pesquisa (PDIp): modernização e adequação de unidades multiusuárias estratégicas do Instituto Biológico", realizado no âmbito do Programa Modernização de Institutos Estaduais de Pesquisa. O projeto é coordenado pela professora Ana Eugênia de Carvalho Campos. O prazo de inscrição se encerra no dia 18 de abril de 2019.

O projeto é aplicado no Laboratório de Controle Biológico do Centro Avançado de Pesquisa em Proteção de Plantas e Saúde Animal do Instituto Biológico, em Campinas. O pós-doutorando participará do desenvolvimento do subprojeto de pesquisa intitulado “Virulência de bactérias entomopatogênicas e toxicidade de seus metabólitos secundários sobre o ácaro-rajado (Tetranychus urticae, Tetranychidae) e a mosca-do-mediterrâneo (Ceratitis capitata, Tephritidae)”.

O candidato deverá ter concluído o doutorado há menos de sete anos em áreas correlatas à entomologia, microbiologia e/ou controle biológico. São exigidos para a vaga atuação em bioensaios com ácaros e moscas-das-frutas: experiência na criação de ácaros fitófagos e de mosca-da-fruta; domínio de técnicas de biologia molecular; experiência com isolamento, cultivo, identificação e preservação de bactérias; e publicação científica em revistas internacionais.

Os interessados deverão entrar em contato com o professor Luís Garrigós Leite (lgleite@biologico.sp.gov.br e garrigos.leite@gmail.com) por e-mail enviando uma carta de apresentação, currículo Lattes atualizado e duas cartas de recomendação.

A avaliação será feita com base no currículo e comprovação das experiências demandadas. O resultado final do processo de seleção será comunicado aos candidatos por e-mail.

Mais informações sobre a vaga: www.fapesp.br/oportunidades/2715.


ver mais notícias
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura